CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Se alguém me matar eu perdoo a morte

Ela ainda é uma jovem
Mas está bem debilitada com o tempo
Roupas em frangalhos
Pele castigada pelas escoriações
Olhos vermelhos de tanto chorar pelas madrugadas.
Na sua angústia ela reclama de Deus
Diz que Ele é o culpado de estar nesta situação
Se Deus é Pai, porque me deixa sofrer assim?
Prisioneira das drogas
Precisa se prostituir para conseguir manter seu vício
E, no seu desespero deixa rolar suas lágrimas.

Ela já não é tão jovem
Teve uma vida abençoada por um bom tempo
Mas, agora se encontra pelos valados e sarjetas da cidade
Em grupos eles se reúnem para fumar e ingerir suas drogas
Sem uma perspectiva de solução.
Está embaixo da ponte juntamente com outros na mesma situação
Quando aquele homem de rosto simpático
Desce até eles com alguns mantimentos
Conversa com ela
Sorri por fora e tenta ser gentil.
Lembra-se dela todos os dias
E leva-lhe compras sempre quando pode.
Ele se despede e ela sente no seu coração que ele a ama
Seu velho e querido pai que sempre a encontra
Independente do buraco onde ela esteja.

Ele ainda é jovem
Anda pelas madrugadas, cansado das bebidas
Das brigas e das mulheres da vida que se joga em seus braços
Dentro da alma há um desespero
Quer uma libertação para sua vida
Ao caminhar chora silenciosamente pelo desespero
De uma vida sem sentido.
O que será do futuro?
E nesse desespero da alma ele grita pelas ruas:
- Se alguém me matar eu perdoo a morte!

Essas histórias aqui ilustradas
São verdadeiras
Ao contemplar essas cenas me veio à pergunta
- Deus, o que fazer?
O que posso fazer é dizer nestas linhas
Só Jesus Cristo é a solução para essas vidas!
Ele veio buscar e salvar o que se havia perdido
Aceite-O como Senhor e Salvador de sua vida
E conhecereis a verdade
E a verdade vos libertará!

Poema: Odair José, o Poeta Cacerense

http://odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, setembro 7, 2015 - 22:37

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 13 horas
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 3432

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Da minha janela 1 95 05/25/2019 - 15:23 Português
Poesia/Geral Sendo guiado por Deus 0 9 05/24/2019 - 01:35 Português
Poesia/Dedicado Mato Grosso em versos de amor 0 13 05/23/2019 - 01:29 Português
Poesia/Fantasia Inspiração e sedução 0 10 05/20/2019 - 22:40 Português
Poesia/Amor Todos os pássaros são poetas 0 12 05/19/2019 - 16:18 Português
Poesia/Amor A garota dos olhos negros 0 11 05/18/2019 - 00:44 Português
Poesia/Paixão Seus mistérios 0 12 05/16/2019 - 21:52 Português
Poesia/Desilusão Ponto final 0 20 05/14/2019 - 20:16 Português
Poesia/Amor Eterna canção 0 65 05/14/2019 - 01:08 Português
Poesia/Desilusão Não consigo escapar do seu fantasma 0 36 05/13/2019 - 00:11 Português
Poesia/Desilusão Quando você voltar para mim 0 22 05/10/2019 - 21:44 Português
Poesia/Desilusão Talvez não seja para sempre 0 31 05/07/2019 - 19:50 Português
Poesia/Pensamentos A vaidade dos homens 0 15 05/06/2019 - 18:32 Português
Poesia/Pensamentos Os verdes campos do conhecimento 1 117 05/06/2019 - 14:35 Português
Poesia/Paixão O orgasmo é uma poesia 0 50 05/04/2019 - 00:57 Português
Poesia/Amor Quero-te de qualquer jeito 0 43 05/03/2019 - 00:54 Português
Poesia/Intervenção NÃO ao suicídio, SIM à vida! 0 30 04/29/2019 - 20:49 Português
Poesia/Amor Oceano 0 53 04/27/2019 - 01:17 Português
Poesia/Fantasia Vingadores: Ultimato 0 49 04/24/2019 - 00:23 Português
Poesia/Amor Quem lembrará do quanto eu amei? 0 47 04/23/2019 - 23:07 Português
Poesia/Paixão Deitar-me em seus braços 0 60 04/21/2019 - 15:02 Português
Poesia/Amor Ao ver o sol do amanhecer 0 51 04/16/2019 - 19:48 Português
Poesia/Desilusão A causa da minha loucura 0 51 04/11/2019 - 21:23 Português
Poesia/Amor Uma paixão pior do que mil mortes 0 46 04/11/2019 - 21:02 Português
Poesia/Amor Debaixo da figueira 0 53 04/10/2019 - 19:47 Português