CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Sob o olhar da coruja

A noite é de um rigoroso inverno
Tão fria como o profundo inferno
A neve fresca é cintilante
Um contraste com as misteriosas sombras
De árvores que parecem imóveis
Como se fossem vigias do além.
Um caçador adentra a floresta
Tem esperança de encontrar alimentos
Sem saber que corre grande perigo
Ao longe se pode ouvir um fundo musical
Que alguém tristemente toca
Em algum órgão de uma igrejinha
Seria o prenúncio de uma melodia final?
Um prelúdio de morte?
Um filhote de raposa persegue uma lebre
Crava seus dentes afiados
O viscoso sangue da vítima
Escorre pela branca neve
Enquanto os olhos saltam para fora
E neles se pode ver o reflexo da lua.
Uma coruja observa silenciosamente
O caçador desaparece na floresta
E a coruja rouba a carroça do animal.
Na noite fria de inverno
O prelúdio silencioso da morte
Sob o olhar da coruja.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sábado, janeiro 15, 2022 - 19:20

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Online
Título: Membro
Última vez online: há 1 hora 45 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 7783

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção De que vale tudo isso? 3 24 05/28/2022 - 14:07 Português
Poesia/Amor Em busca de um sonho 3 41 05/27/2022 - 19:08 Português
Poesia/Desilusão Estou aqui se quiser me ver 3 69 05/26/2022 - 20:42 Português
Poesia/Pensamentos Tranquilidade 3 50 05/25/2022 - 18:39 Português
Poesia/Intervenção Contemplem atentamente o caos 3 62 05/24/2022 - 23:11 Português
Poesia/Intervenção Altas horas 3 62 05/23/2022 - 18:16 Português
Poesia/Intervenção Sangue nos olhos 3 111 05/23/2022 - 13:35 Português
Poesia/Intervenção Sustentabilidade 3 38 05/20/2022 - 22:22 Português
Poesia/Amor Se te amo tanto assim 3 93 05/20/2022 - 18:32 Português
Poesia/Desilusão A maior de todas as mentiras 3 56 05/19/2022 - 18:55 Português
Poesia/Pensamentos De mãos dadas com a Morte 3 121 05/18/2022 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos Do pensamento 3 108 05/17/2022 - 18:36 Português
Poesia/Desilusão O teu olhar 3 69 05/16/2022 - 23:29 Português
Poesia/Intervenção Destruam essa arte 3 59 05/16/2022 - 18:38 Português
Poesia/Desilusão Silenciosa sombra de solidão 3 56 05/16/2022 - 12:38 Português
Poesia/Amor Saber entender, crescer e viver 3 101 05/13/2022 - 19:25 Português
Poesia/Meditação Cantem as canções que não escrevi 3 68 05/12/2022 - 22:56 Português
Poesia/Tristeza Alma em suplício 3 56 05/11/2022 - 23:12 Português
Poesia/Meditação Feliz com sua presença 3 83 05/11/2022 - 18:42 Português
Poesia/Desilusão Insensatez 3 74 05/10/2022 - 18:37 Português
Poesia/Pensamentos Eu navegarei 3 66 05/09/2022 - 23:13 Português
Poesia/Pensamentos Fantasmas de um tempo passado 3 138 05/09/2022 - 13:28 Português
Poesia/Dedicado Mãe, o maior amor que pode existir 3 87 05/08/2022 - 20:33 Português
Poesia/Dedicado Mãe - Eu canto a ti o amor! 3 76 05/06/2022 - 23:57 Português
Poesia/Meditação Dias melhores virão 3 158 05/06/2022 - 19:01 Português