CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

te busco em todas as outras

te busco em todas as outras
no áspero, sinuoso rio dos abraços.
às vezes vejo tuas mãos
outras são teus pelos, outras
teus lábios iguais ao teu sexo.
a vida explode
por todas as frestas da cidade:
pernas, bocas, seios, bundas.
sou apenas carne e osso.

como era teu nome?
helena, vera
sara, daniela?

perdeu-se na desordem
de tantas noites e tantos dias,
perdeu-se na enxurrada
dos acontecimentos.

que importa um nome
a esta hora da noite?
que importa um nome
sob este teto
diante dos copos e talheres
e lâmpadas e torneiras?

quanta coisa se perde
nesta vida,
este deslumbramento que me conduz
por avenidas e vaginas
a me consumir
em noites subterrâneas.

caminhavas comigo
por esquinas de assombro,
teu fogo perpétuo
aguardando que o dia viesse
enquanto nos perdíamos
em sorrisos, em carícias,
em conversas, no amor
feito sem pressa.

desvelo, promessas,
e os carinhos mais doces
e mais devassos a explodir
no centro de tuas coxas,
no profundo de tua noite ávida.

gosto de orelha e de vagina
em minha boca,
língua no cu,
nos pentelhos.
sua maciez chegava
voando por sobre o instante,
por sobre o mar, por sobre o fumo,
sobre a primavera,
quando colocavas
tuas mãos em meu peito
como duas asas.
quando tuas mãos tocavam as minhas
se detinham
como se muito antes
já as tivessem tocado,
como se antes de aqui estar
já houvessem chegado.

nesta cama, selvagem e doce,
eras entre o prazer e o sonho,
entre a fúria e a calma.
ainda quando não existias
eu já te buscava,
buscava em tua boca
o sabor de tua íntima vida.

longe de ti
sigo pulsando como um relógio
entre automóveis e motos ,
entre outdoors,
nos shoppings,
nos bares,
pulsando no meio da noite.
sob o sol, sob a chuva,
debaixo das roupas,
debaixo da pele.

que importa um nome?
posso te chamar nuvem.
posso te chamar horizonte.

Poema do livro Amores Possíveis
A venda em http://sergioprof.wordpress.com
Contato:
blog: http://sergioprof.wordpress.com/
facebook: https://www.facebook.com/jardimpoeta
https://www.facebook.com/poetajardim
twitter: http://twitter.com/SERGI0_ALMEIDA
linkedin: https://www.linkedin.com/in/poeta-jardim-a7b0222b
google +: https://plus.google.com/+sergioalmeidaJardim
skoob: http://www.skoob.com.br/autor/7181-jardim

Submited by

sábado, janeiro 28, 2017 - 11:09

Poesia :

No votes yet

jardim

imagem de jardim
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 24 semanas
Membro desde: 07/28/2012
Conteúdos:
Pontos: 358

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of jardim

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor o anjo que pego em meu colo 0 592 02/02/2017 - 11:18 Português
Poesia/Amor será que consegues 0 497 02/02/2017 - 11:15 Português
Poesia/Amor antes que eu pudesse me dar conta 0 476 02/01/2017 - 19:40 Português
Poesia/Amor algo se quebrou no universo 0 504 02/01/2017 - 19:38 Português
Poesia/Amor guardei para ti rosas e versos 0 485 02/01/2017 - 19:34 Português
Poesia/Amor foi preciso te encontrar 0 405 01/31/2017 - 11:36 Português
Poesia/Amor foram eternos dias 0 513 01/31/2017 - 11:35 Português
Poesia/Amor em minha boca calada 0 479 01/31/2017 - 11:33 Português
Poesia/Amor nos acostumamos 0 467 01/30/2017 - 12:05 Português
Poesia/Amor se me falta o chão em que piso 0 355 01/30/2017 - 12:03 Português
Poesia/Amor a casa está vazia 0 2.104 01/30/2017 - 12:01 Português
Poesia/Amor eternos dias 0 402 01/29/2017 - 12:59 Português
Poesia/Amor de ti trago memórias 0 494 01/29/2017 - 12:57 Português
Poesia/Amor provo teu negro amor 0 374 01/29/2017 - 12:55 Português
Poesia/Amor penetraste 0 405 01/28/2017 - 11:16 Português
Poesia/Amor te busco em todas as outras 0 598 01/28/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor sou somente um bardo 0 421 01/28/2017 - 11:07 Português
Poesia/Amor dentro de nós 1 358 01/27/2017 - 15:00 Português
Poesia/Amor andei pelas avenidas até minhas pernas se confundirem com o asfalto. 0 455 01/27/2017 - 10:40 Português
Poesia/Amor menti, enganei, aprend 0 385 01/27/2017 - 10:38 Português
Poesia/Amor vívido corpo 0 410 01/26/2017 - 11:10 Português
Poesia/Amor dentro daquele beijo 0 402 01/26/2017 - 11:07 Português
Poesia/Amor decifrando teus abismos 0 537 01/26/2017 - 11:06 Português
Poesia/Amor o meu corpo a buscar teu corpo ausente 0 490 01/25/2017 - 12:59 Português
Poesia/Amor de tuas entradas às tuas entranhas 0 370 01/25/2017 - 12:57 Português