CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Verso mortal


Verso mortal

Versa ao deitar, uma visão no céu da
meia-noite.

Depois o superior nublado da colina
de bico, mata com açoite.

Louco meditativo abaixo das terras
distantes são vistos tremendo.

O seu horror e a sua beleza são
divinos após os lábios e as pálpebras
parecerem mentiras.

E superaram a amarga ira de Deus
que está vendo.

A beleza é como uma sombra, a
partir da qual o sol brilha com certa
frieza no ar escabroso.

Esforçando-se, por baixo as agonias e
a angústias da morte de um vagabundo
mentiroso.

Sutil em tom melodioso da beleza
acionada através das trevas e dos
reflexos da dor.

Sutil a beleza, tempestuoso é o terror,
a partir das serpentes.

Brilha um brilho de bronze aceso por
esse erro inexplicável.

Que faz um emocionante vapor no ar
de um indomável.

Tornou-se bruto e sempre mudando
de espelho.

Com sua a beleza e o terror no rosto
de uma mulher com imagem nova de
serpente.

Olhando em morte no céu das pedras
molhadas,ainda bem que deixaram
pegadas.................

http://www.wilson-marques.blogspot.com/

O NOVO POETA. (W.Marques).

O NOVO POETA. (W.Marques).

Submited by

sábado, julho 10, 2010 - 14:26

Poesia :

No votes yet

onovopoeta

imagem de onovopoeta
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 32 semanas 2 dias
Membro desde: 04/19/2009
Conteúdos:
Pontos: 1469

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of onovopoeta

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Santo do pau oco 0 613 11/03/2018 - 21:51 Português
Poesia/Geral Gemas acabrunhadas 0 235 10/19/2018 - 14:06 Português
Poesia/Geral Receio do remate 1 1.165 10/15/2018 - 16:47 Português
Poesia/Meditação Talvez um anjo 1 672 10/15/2018 - 16:46 Português
Poesia/Meditação Oscilação 1 1.306 10/15/2018 - 16:45 Português
Poesia/Geral Dito-cujo 2 447 10/15/2018 - 16:43 Português
Poesia/Geral Abstrato 2 1.103 03/15/2018 - 09:42 Português
Poesia/Amor Sobejar de paixão 2 337 03/15/2018 - 09:41 Português
Poesia/Geral Beiços de homens 1 446 02/27/2018 - 11:37 Português
Poesia/Meditação Morte e vida 1 699 02/27/2018 - 11:36 Português
Poesia/Amor Pétalas do amor 1 446 01/22/2018 - 14:58 Português
Poesia/Meditação 10 graças 1 629 05/29/2016 - 13:03 Português
Poesia/Geral Sinfônica saúde 0 641 04/22/2016 - 15:02 Português
Poesia/Geral Santas descabidas 0 699 02/21/2016 - 20:22 Português
Poesia/Amor Vinho triste 0 848 02/21/2016 - 20:20 Português
Poesia/Amor Lucidez abstrusa 0 1.361 12/24/2015 - 12:19 Português
Poesia/Geral Oportunista 0 642 11/07/2015 - 22:42 Português
Poesia/Geral Fluidos mínimos 0 646 09/23/2015 - 11:55 Português
Poesia/Geral Mortos odoríferos 0 1.111 07/21/2015 - 11:30 Português
Poesia/Amor Princesa do gueto (A morte da princesa). 0 989 06/13/2015 - 19:21 Português
Poesia/Meditação Dias encafifados 0 826 04/29/2015 - 12:07 Português
Poesia/Amor Amor de seis rimas 0 1.099 03/27/2015 - 12:29 Português
Poesia/Geral Mortos do vaso 0 939 02/15/2015 - 13:26 Português
Poesia/Amor Memórias de girasol 0 778 01/15/2015 - 11:12 Português
Poesia/Fantasia Luzes dos lampiros 0 925 12/23/2014 - 14:55 Português