CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Cidade sem Cabaré

Falo de uma cidade cheia de farmácias. Um lugar que representa uma sociedade doente, cheia de ratos e morcegos. Uma cidade onde você não encontra nenhum cabaré. Sinal de que não há promiscuidade? Pelo contrário. Pederastas, lascivos e outros devassos é o que mais se pode encontrar pelas penumbras dessa cidade.

Bares. Inúmeros. Pelo menos dois em cada quarteirão. Uma mistura de poluição sonora com poluição visual que ofuscam a visão e fedem nas narinas de gente séria que nela tentam sobreviver. Bares que escondem o pecado original em suas bases. No fundo são antros de prostituição e distribuição de entorpecentes.

Ratos e morcegos são literais. Existem milhares deles pelas valas e bueiros. Mas, também, são simbólicos. São pessoas que sujam essa cidade com suas imundícias e perversões e a transformam neste limbo indescritível. Morcegos que sugam nossas energias com suas mandíbulas doentias. Farmácias imponentes em cada esquina mostram o quanto à cidade é doente.

Sodoma e Gomorra parecem o paraíso diante das atrocidades cometidas nessa cidade. Fogo e enxofre são insuficientes para extinguir o mal enraizado nas ruas e vielas dessa cidade. Uma bomba atômica varreria do mapa essa que é um antro de perdição, mas não conseguiria purificar tanto mal.

Pode-se ouvir, dependendo do poder de audição, o choro contido em almas que perambulam pelas praças e avenidas dessa cidade. Um choro contido e sufocado pela agressão verbal e espiritual impostas sobre essas almas. Não existem pessoas para gritar contra essa opressão desenfreada que toma conta da cidade.

Onde estão as casas de luz vermelha que mostram de forma clara onde se podem esquecer os dissabores de vidas medíocres encurraladas entre quatro paredes? Casas que oferecem um ponto de fuga. Um refúgio para almas incontidas. Como buscar remédio para um mal que não se encontra no corpo e sim no íntimo de cada um.

Mulheres insatisfeitas, mal amadas (ou incompreendidas) que se arrastam e se dobram ao primeiro galanteio de um ser qualquer. Que são conduzidas à promiscuidade e se entregam aos prazeres a ponto de esquecer até de seus filhos. Sanguessugas que espreitam suas vítimas nas mesas de bares e botecos maquinando qual a melhor forma de dar o bote certo. Querem sanar as frustrações que passam nos lares enquanto espera seus maridos chegarem do trabalho.

Nessa ânsia de curar essa dor incurável acabam contribuindo para o crescimento dos motéis e dormitórios secretos. E como um abismo puxa outro abismo contribui também para o crescimento do consumo de bebidas e entorpecentes que, consequentemente, corrobora com o tráfico e crimes.

A cidade não dorme. O silêncio não existe por aqui.

Ouve-se o grito agonizante de almas que rastejam nessa lama de indecência e buscam, de forma desesperada, um braço estendido para salvá-las. Demônios sobrevoam os espaços e lançam seus grilhões de invejas e ciúmes. Mortes bárbaras se tornam corriqueiras e banais diante de uma sociedade que se acostumou com a miséria de vidas sem sentido.

Submited by

quinta-feira, abril 29, 2010 - 21:21

Prosas :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 6 horas
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 3332

Comentários

imagem de Susan

Re: Cidade sem Cabaré

Odair fiquei sem palavras ao te ler.
A cidade não dorme. O silêncio não existe por aqui.
Sem mais parabéns!
Abraços
Susan

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Paixão Deitar-me em seus braços 0 9 04/21/2019 - 15:02 Português
Poesia/Amor Ao ver o sol do amanhecer 0 9 04/16/2019 - 19:48 Português
Poesia/Desilusão A causa da minha loucura 0 22 04/11/2019 - 21:23 Português
Poesia/Amor Uma paixão pior do que mil mortes 0 20 04/11/2019 - 21:02 Português
Poesia/Amor Debaixo da figueira 0 17 04/10/2019 - 19:47 Português
Poesia/Amor Uma deusa que habita entre os humanos 0 27 04/08/2019 - 23:03 Português
Poesia/Amor A intensidade desse amor 0 50 04/06/2019 - 00:15 Português
Poesia/Amor Tenho mais do que preciso 0 41 04/05/2019 - 01:35 Português
Poesia/Fantasia Deusa de ébano 0 38 04/01/2019 - 19:14 Português
Poesia/Tristeza Dias estranhos 0 67 03/30/2019 - 13:43 Português
Poesia/Tristeza Sou mesmo um idiota 0 33 03/28/2019 - 22:53 Português
Poesia/Amor Quero estar ao seu lado 0 45 03/28/2019 - 01:10 Português
Poesia/Amor O amor na noite do tempo 0 43 03/26/2019 - 20:04 Português
Poesia/Amor Meu coração diante de você 0 61 03/24/2019 - 15:39 Português
Poesia/Amor Busco o seu olhar na minha mente 0 50 03/22/2019 - 19:39 Português
Poesia/Desilusão Foi engano 0 53 03/19/2019 - 23:28 Português
Poesia/Amor Antes que tivesse fim 0 69 03/18/2019 - 18:33 Português
Poesia/Meditação Natureza 0 89 03/16/2019 - 00:03 Português
Poesia/Desilusão Longe dos seus olhos 0 63 03/14/2019 - 18:51 Português
Poesia/Tristeza O vento que flutua no silêncio 0 71 03/11/2019 - 22:16 Português
Poesia/Dedicado Mulher (Uma homenagem a elas!) 0 52 03/08/2019 - 03:40 Português
Poesia/Amor O que posso fazer, se amo você? 0 60 03/06/2019 - 21:44 Português
Poesia/Desilusão No silêncio do meu caminhar 0 73 03/03/2019 - 21:56 Português
Poesia/Desilusão Palavras paralíticas em minha boca 0 85 03/01/2019 - 03:09 Português
Poesia/Amor O louco e a sombra 0 75 02/28/2019 - 21:54 Português