CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

NARCISISMO - Filosofia sem Mistério - Dicionário Sintéticoio

NARCISISMO – segundo a Mitologia grega o belo e jovem Narciso, filho do rio CEFISO e da ninfa LIRIOPE, ao ser apresentado ao adivinho TIRÉSIAS teve seu destino revelado e nele constava que Narciso teria uma longa vida, mas desde que “não se conhecesse”. Adolescente belíssimo tornou-se alvo das paixões de Ninfas e de Mortais, mas foi insensível ao amor. Essa recusa sistemática ocasionou-lhe diversos aborrecimentos, dentre os quais a feroz perseguição que lhe movia a ninfa ECO – que já fora serva de ÁRTEMIS (vulgarmente conhecida por Vênus) e que punida pela deusa não podia falar, apenas repetir as palavras que ouvia – e a praga que lhe foi rogada por NÊMESIS, que em certo dia de calor fê-lo ir a uma fonte se saciar. Foi nela que Narciso viu seu reflexo e apaixonado por tal beleza, enamorou-se e ao tentar abraçar a imagem caiu na água e morreu afogado. Da lenda sobrou a critica aos que vêem a si próprios como o centro de tudo e se deixam levar por meras aparências. A Filosofia e mais particularmente a Psicologia usaram precisamente essa parte do mito de Narciso para rotular àquelas (es) que tem auto-estima exagerada. Uma fixação afetiva, um amor a si mesmo anormalmente grande, comportamento que freqüentemente leva o Narcisista a desconsiderar quaisquer interesses alheios e até mesmo a existência dos demais. Julga que toda consideração, talvez veneração, seja-lhe dirigida em virtude de sua “beleza incomum”. É uma patologia que se apresenta em graus variados, mas que dificilmente é tolerada pela maioria que não hesita em afastar o Narcisista de seu convívio. Porém, mesmo esse repúdio não incomoda o Narcisista que invariavelmente o debita a “inveja”, ao “despeito por não terem a mesma capacidade” e coisas do gênero. É uma enfermidade que dificilmente pode ser diagnosticada e tratada, até porque sempre se esbarra na relatividade dos padrões; ou seja, até que ponto a auto-estima é saudável? Quando passa a ser perniciosa? Não há um parâmetro que possa definir com facilidade esse limite. Para FREUD e adeptos é uma fase comum e esperada da sexualidade infantil quando a criança passa a ver seu corpo como algo a ser amado, como “objeto de seu amor”, e se fixa em sua própria pessoa. No adulto, esse desvio de personalidade é chamado de “Regressão (a um estágio infantil)”. FREUD dizia que no Narcisismo a pessoa se comporta como se estivesse amorosa de si mesma.

Submited by

terça-feira, abril 20, 2010 - 22:14

Prosas :

No votes yet

fabiovillela

imagem de fabiovillela
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 3 anos 34 semanas
Membro desde: 05/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6158

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabiovillela

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza A Canção de Alepo 0 2.152 10/01/2016 - 22:17 Português
Poesia/Meditação Nada 0 1.725 07/07/2016 - 16:34 Português
Poesia/Amor As Manhãs 0 1.485 07/02/2016 - 14:49 Português
Poesia/Geral A Ave de Arribação 0 1.476 06/20/2016 - 18:10 Português
Poesia/Amor BETH e a REVOLUÇÃO DE VERDADE 0 1.588 06/06/2016 - 19:30 Português
Prosas/Outros A Dialética 0 2.242 04/19/2016 - 21:44 Português
Poesia/Desilusão OS FINS 0 1.852 04/17/2016 - 12:28 Português
Poesia/Dedicado O Camareiro 0 2.808 03/16/2016 - 22:28 Português
Poesia/Amor O Fim 1 1.592 03/04/2016 - 22:54 Português
Poesia/Amor Rio, de 451 Janeiros 1 1.565 03/04/2016 - 22:19 Português
Prosas/Outros Rostos e Livros 0 1.657 02/18/2016 - 20:14 Português
Poesia/Amor A Nova Enseada 0 2.016 02/17/2016 - 15:52 Português
Poesia/Amor O Voo de Papillon 0 1.266 02/02/2016 - 18:43 Português
Poesia/Meditação O Avião 0 1.302 01/24/2016 - 16:25 Português
Poesia/Amor Amores e Realejos 0 2.222 01/23/2016 - 16:38 Português
Poesia/Dedicado Os Lusos Poetas 0 1.473 01/17/2016 - 21:16 Português
Poesia/Amor O Voo 0 1.493 01/08/2016 - 18:53 Português
Prosas/Outros Schopenhauer e o Pessimismo Filosófico 0 2.341 01/07/2016 - 20:31 Português
Poesia/Amor Revellion em Copacabana 0 1.695 12/31/2015 - 15:19 Português
Poesia/Geral Porque é Natal, sejamos Quixotes 0 1.550 12/23/2015 - 18:07 Português
Poesia/Geral A Cena 0 1.783 12/21/2015 - 13:55 Português
Prosas/Outros Jihadismo: contra os Muçulmanos e contra o Ocidente. 0 1.623 12/20/2015 - 19:17 Português
Poesia/Amor Os Vazios 0 2.727 12/18/2015 - 20:59 Português
Prosas/Outros O impeachment e a Impopularidade Carta aberta ao Senhor Deputado Ivan Valente – Psol. 0 1.033 12/15/2015 - 14:59 Português
Poesia/Amor A Hora 0 2.349 12/12/2015 - 16:54 Português