CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Vidas que se cruzam na eternidade

Não conseguia, por mais que tentasse, esconder a ansiedade. Não a via a muito tempo. Na verdade nem lembrava mais como ela era. Aquela beldade que conhecera no festival de praia e que o levara a loucura nos tres dias daquele final de semana. Havia esquecido seu compromisso com a pessoa que sempre amou. A consciência pesara na época. Sentiu um remorso pela loucura que fizera e havia jurado a si mesmo que nunca mais deixaria que uma situação daquela o controlasse. Ledo engano. A quem ele queria enganar? Sabia que era o tipo de coisa que jamais podia cumprir.

Olhou para o relógio mais uma vez. Olhou o celular. Pensou em ligar para ela. Será que havia desistido do encontro? Uma angústia tomava conta de seu ser. Uma mistura de ansiedade e desepero. Corria risco. Muita coisa estava em jogo. Por um instante pensou no que estava para fazer. Como podia ter coragem disso? Que espécie de pessoa era ele? Dúvidas e mais dúvidas solapavam sua mente embriagada pela paixão desesperada. Aqueles olhos negros o desafiavam. O seduzia a arriscar tudo que tinha. Poderia ser um prazer momentâneo. Mas o que é a vida a não ser momentos de felicidades?

O semblante sobrecarregado pela culpa fazia com que ela perdesse um pouco sua beleza. Era fácil perceber o medo e a tristeza naqueles olhos que agora ele contemplava a sua frente. Ela havia mudado. Não era mais aquela menina que conhecera correndo nas areias límpidas da praia. Era uma mulher castigada pela vida. O cansaço e as decepções estavam estampada em seu rosto. Estava muito elegante. Bem vestida e suas curvas ainda provocavam o desejo nos homens com toda certeza. Mas a sua maior virtude, sua beleza interior, essa ele não contemplou.

Por algum tempo ficou a visualizar aquela figura em sua frente. Ela demonstrava uma insegurança de quem já tivera inúmeras decepções na vida. Não acreditava que um dia pudesse ser feliz. Dependia de alguém para recuperar a esperança de dias melhores. Ele não queria mentir. Sabia que não tinha o direito de mentir para ela. Precisava ser franco. Era preso a outra situação e tinha toda uma vida pela frente. Queria, no entanto, apertá-la em seus braços e oferecer um pouco de carinho e atenção. Podia ouvir ela chorar. Gostaria de vê-la sorrir. Sonhos de uma tarde de verão que se esvai como as nuvens carregadas pelo vento.

Vidas que se cruzam na eternidade e que não podem ser unidas pelo destino. Sonhos que se desfazem pela circunstâncias da vida. Ela estava tão perto e ao mesmo tempo tão distante. Nada era como antes. Não podia oferecer, por mais que quisesse, o ombro para ela reclinar sua cabeça. Nem mesmo seus lábios puderam se tocar. Apenas os olhos penetravam a alma e invadia o coração. Tinham tudo e nada ao mesmo tempo. Uma dor. Uma solidão terrível dominava sua mente. Por que a encontrara naquele dia? Por que não passara o resto da vida sem a ver outra vez?

Deixou-se levar sorrateiramente. Afastou-se em passos curtos e inseguros. Sabia que era a última vez que a veria. Não podia salvar ela e nem a si mesmo. O destino havia sido terrivelmente cruel com ambos. Aqueles olhos teriam que ser apagados de sua memória e que as lembranças de tempos idos pudessem ofuscar essa fatídica noite. Ao afastar-se dela, não deixou-se levar pela emoção e pela súplica que ela fazia. Queria poder viver com ela o amor que nutria em seu coração. Mas, simplesmente não podia. Seus braços ficaram estendidos até que ele sumisse na noite escura. Era o adeus de uma alma que suplicava por um amor que não podia acontecer. Era o fim de um começo que não existiu.

Submited by

domingo, março 14, 2010 - 03:40

Prosas :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 15 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 4307

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor A canção do crepúsculo 0 2 05/27/2020 - 20:06 Português
Poesia/Tristeza Lágrimas da realidade 0 9 05/25/2020 - 21:34 Português
Poesia/Amor Do fundo do coração 0 7 05/25/2020 - 20:49 Português
Poesia/Tristeza Será que ela vai perceber a dor deste meu coração? 1 114 05/23/2020 - 12:35 Português
Poesia/Paixão O sorriso que vem do coração 0 18 05/21/2020 - 20:26 Português
Poesia/Paixão O sorriso que vem do coração 0 20 05/21/2020 - 20:23 Português
Poesia/Pensamentos O silêncio da reflexão 0 28 05/19/2020 - 20:46 Português
Poesia/Pensamentos O dizer do silêncio 0 61 05/14/2020 - 00:05 Português
Poesia/Meditação O sol também se levanta 0 48 05/12/2020 - 21:01 Português
Poesia/Tristeza Se você pudesse me amar 0 48 05/11/2020 - 20:38 Português
Poesia/Paixão A flor do meu jardim 0 40 05/08/2020 - 16:54 Português
Poesia/Amor Madrugada 0 51 05/07/2020 - 21:54 Português
Poesia/Amor Você é incrível 0 85 05/04/2020 - 22:01 Português
Poesia/Canção Seja poesia 0 70 05/04/2020 - 21:16 Português
Poesia/Amor Inevitável sentimento 0 90 05/03/2020 - 15:37 Português
Poesia/Meditação A vitória através da fé 0 97 05/01/2020 - 20:04 Português
Poesia/Pensamentos A admiração na imaginação 0 44 04/30/2020 - 14:28 Português
Poesia/Tristeza No mesmo caminho 0 46 04/28/2020 - 16:24 Português
Poesia/Amor As palavras que jamais te falarei 0 45 04/27/2020 - 14:24 Português
Poesia/Meditação Não tenho medo do silêncio 0 549 04/21/2020 - 16:50 Português
Poesia/Amor Você é mais do que os olhos podem ver 1 100 04/19/2020 - 15:42 Português
Poesia/Paixão Quero ter os seus olhos junto a mim 0 310 04/14/2020 - 18:56 Português
Poesia/Meditação As razões de nossas doenças 0 151 04/10/2020 - 19:58 Português
Poesia/Tristeza Vício torturante do coração 0 137 04/07/2020 - 19:12 Português
Poesia/Meditação Tudo no mundo são sombras que passam 2 306 04/03/2020 - 19:50 Português