CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

SONHADOR DE ESTRELAS

Jamais abracei a realidade,
é fumaça, arde, sufoca, esvanece;
acordo sempre na manhã dos pensamentos, desejada;
o sol ilumina, aquece, não queima.

Na sombra da noite
enchi as cisternas da sede
com chuva de orvalhos
gotejados por estrelas cadentes.

Procurei abrigo do inverno
no calor amigo do frio das pedras
sem crer nos que pregam o inferno
adulam dobres douro, ignoram o fraterno.

Flores, pássaros e riachos a cantar
na solidão da lua, inspiram orquestra
cantilenas de grilos e vaga-lumes;
no outeiro de estrelas a fervilhar
formigas dançam ao som do luar.

São as montanhas e montes
que dão cria aos rios
fecundam nuvens e ventos.

Para quê buscar tesouros efêmeros
se podemos sonhar as estrelas?
Podem aprisionar nosso corpo
não nossa liberdade de sonhar!
Sonhos viajam além de toda realidade.

Havemos crer na realidade dos sonhos
sem degustar seu sabor
assim, garantimos a eternidade.

A consciência da existência
compreende a razão do ser.

O pensar constrói sonhos;
pensar, sonhar, é poder.

Sonho é uma realidade
que não precisa ser apr(e)endida.

Buscamos o encontro próprio
para nossa volta às estrelas.

Submited by

segunda-feira, janeiro 18, 2010 - 22:01

Ministério da Poesia :

No votes yet

erodelino

imagem de erodelino
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 49 semanas
Membro desde: 01/18/2010
Conteúdos:
Pontos: 99

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of erodelino

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 2773 0 785 11/23/2010 - 23:51 Português
Ministério da Poesia/Geral SONHADOR DE ESTRELAS 0 567 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral TAPERA 0 658 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral SERENAR 0 559 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral ROSA 0 689 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral ÍRIS-COR 0 673 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral RUÍNAS 0 594 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral VITRAL 0 602 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral RESQUÍCIOS 0 532 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral RESPINGOS 0 610 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral RASTROS 0 581 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Aforismo ENCANTO 0 631 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral ESPERA 0 657 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Aforismo ESTILHAÇOS 0 588 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral LIBÉLULA 0 538 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral JÓIA 0 461 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral LUME 0 596 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral NUA 0 615 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral PRAÇA 0 475 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral SOLUÇOS 0 511 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral AURORA 0 635 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral ANTAGONIA 0 695 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Aforismo ANGELUS 0 674 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral BOUQUET 0 603 11/19/2010 - 18:20 Português
Ministério da Poesia/Geral AUSÊNCIA 0 586 11/19/2010 - 18:20 Português