Quem chora por Teus filhos?

Eu, que nunca estava,
presente na hora escrava,
ausente na hora exata,

Eu, que nunca gritava,
silente na hora cravada,
ausente na hora da bravata,

Eu, que nunca ameaçava,
pedinte na hora mendigada,
ouvinte na hora madrasta,

Eu? Mas quem sou eu que agora brada?
Quem sou eu que nada mais importa?
Que ninguém vem me abrir a porta?

Eu? Mas quem sou eu perdido na esquina?
Quem sou eu que caminha na rua deserta?
Que ninguém vem me oferecer uma jaqueta?

Eu? Mas quem sou eu evitando a esquina?
Quem sou eu que trafega na noite soturna?
Que alguém vem me oferecer no posto uma vodka?

Afinal, são tantos os "eus",
alguns feito Prometeus,
na miséria acorrentados

Outros idolatram a Baco, os excessos
na luxúria rodam embriagados
E todos, filhos do mesmo Deus

Quem chora por Teus filhos?
Estendidos nos papelões na marquise do banco
Estendidos nas macas, em coma no asfalto

AjAraujo, o poeta humanista, escrito em 22-Set-12.

Submited by

Sábado, Septiembre 22, 2012 - 14:24

Poesia :

Sin votos aún

AjAraujo

Imagen de AjAraujo
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 51 semanas 4 días
Integró: 10/29/2009
Posts:
Points: 15585

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of AjAraujo

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Fantasía Cabelos de fogo 0 522 04/28/2018 - 21:38 Portuguese
Poesia/Dedicada A criança dentro de ti 0 470 04/28/2018 - 21:20 Portuguese
Poesia/Pensamientos O porto espiritual 0 479 04/28/2018 - 21:00 Portuguese
Poesia/Dedicada Ano Novo (Ferreira Gullar) 1 587 02/20/2018 - 19:17 Portuguese
Prosas/Drama Os ninguéns (Eduardo Galeano) 0 600 12/31/2017 - 19:09 Portuguese
Poesia/Dedicada Passagem de ano (Carlos Drummond de Andrade) 0 562 12/31/2017 - 18:59 Portuguese
Prosas/Contos Um conto de dor e neve (AjAraujo) 0 1.600 12/20/2016 - 11:42 Portuguese
Prosas/Contos Conto de Natal (Rubem Braga) 0 973 12/20/2016 - 11:28 Portuguese
Prosas/Contos A mensagem na garrafa - conto de Natal (AjAraujo) 0 2.049 12/04/2016 - 13:46 Portuguese
Poesia/Intervención Educar não é... castigar (AjAraujo) 0 729 07/08/2016 - 00:54 Portuguese
Poesia/Intervención Dois Anjos (Gabriela Mistral) 0 2.191 08/04/2015 - 23:50 Portuguese
Poesia/Dedicada Fonte (Gabriela Mistral) 0 1.231 08/04/2015 - 22:58 Portuguese
Poesia/Meditación O Hino Cotidiano (Gabriela Mistral) 0 1.314 08/04/2015 - 22:52 Portuguese
Poesia/Pensamientos As portas não são obstáculos, mas diferentes passagens (Içami Tiba) 0 1.345 08/02/2015 - 23:48 Portuguese
Poesia/Dedicada Pétalas sobre o ataúde - a história de Pâmela (microconto) 0 2.030 03/30/2015 - 11:56 Portuguese
Poesia/Dedicada Ode para a rendição de uma infância perdida 0 1.291 03/30/2015 - 11:45 Portuguese
Poesia/Tristeza Entre luzes e penumbras 0 1.603 03/30/2015 - 11:39 Portuguese
Poesia/Tristeza No desfiladeiro 1 2.340 07/26/2014 - 00:09 Portuguese
Poesia/Intervención Sinais da história 0 1.426 07/17/2014 - 00:54 Portuguese
Poesia/Fantasía E você ainda acha pouco? 0 2.212 07/17/2014 - 00:51 Portuguese
Poesia/Aforismo Descanso eterno 2 2.794 07/03/2014 - 22:28 Portuguese
Poesia/Intervención Paisagem (Charles Baudelaire) 0 1.926 07/03/2014 - 03:16 Portuguese
Poesia/Meditación Elevação (Charles Baudelaire) 0 1.933 07/03/2014 - 03:05 Portuguese
Poesia/Intervención A uma mendiga ruiva (Charles Baudelaire) 0 3.583 07/03/2014 - 02:55 Portuguese
Poesia/Intervención Coração avariado 1 1.481 06/25/2014 - 03:09 Portuguese