Conversando no bar (Milton Nascimento & Fernando Brant, interpretada por Elis Regina)

Conversando no bar

(Milton Nascimento & Fernando Brant)
 

Lá vinha o bonde no sobe-e-desce ladeira
E o motorneiro parava a orquestra um minuto
Para me contar casos da campanha da Itália
E do tiro que ele não levou
Levei um susto imenso nas asas da Panair
Descobri que as coisas mudam
E que tudo é pequeno nas asas da Panair

E lá vai menino xingando padre e pedra
E lá vai menino lambendo podre delícia
E lá vai menino senhor de todo o fruto
Sem nenhum pecado, sem rancor
O medo em minha vida nasceu muito depois
Descobri que minha arma é
O que a memória guarda dos tempos da Panair

Nada de triste existe que não se esqueça
Alguém insiste e fala ao coração
Tudo de triste existe e não se esquece
Alguém insiste e fere no coração
Nada de novo existe neste planeta
Que não se fale aqui na mesa do bar...

E aquela briga e aquela fome de bola
E aquele tango e aquela dama da noite
E aquela mancha e a fala oculta
Que no fundo do quintal morreu
Morria cada dia dos dias que eu vivi

Cerveja que tomo hoje é
Apenas em memória dos tempos da Panair
A primeira Coca-cola foi
Me lembro bem agora, nas asas da Panair
A maior das maravilhas foi
Voando sobre o mundo nas asas da Panair

Em volta dessa mesa velhos e moços
Lembrando o que já foi
Em volta dessa mesa existem outras
Falando tão igual
Em volta dessas mesas existe a rua
Vivendo seu normal
Em volta dessa rua, uma cidade
Sonhando seus metais
Em volta da cidade...

.Milton Nascimento e Fernando Brant, uma dupla de compositores com belíssimas músicas que enriquecem a cultura brasileira, partindo de fatos comuns do cotidiano, como nesta bela melodia. Veja este vídeo do show ao vivo com a inesquecível Elis Regina, uma das grandes intérpretes de Milton Nascimento..

Submited by

Viernes, Enero 7, 2011 - 15:46

Videos :

Sin votos aún

AjAraujo

Imagen de AjAraujo
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 1 año 3 semanas
Integró: 10/29/2009
Posts:
Points: 15585

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of AjAraujo

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Fantasía Cabelos de fogo 0 547 04/28/2018 - 21:38 Portuguese
Poesia/Dedicada A criança dentro de ti 0 486 04/28/2018 - 21:20 Portuguese
Poesia/Pensamientos O porto espiritual 0 501 04/28/2018 - 21:00 Portuguese
Poesia/Dedicada Ano Novo (Ferreira Gullar) 1 629 02/20/2018 - 19:17 Portuguese
Prosas/Drama Os ninguéns (Eduardo Galeano) 0 632 12/31/2017 - 19:09 Portuguese
Poesia/Dedicada Passagem de ano (Carlos Drummond de Andrade) 0 603 12/31/2017 - 18:59 Portuguese
Prosas/Contos Um conto de dor e neve (AjAraujo) 0 1.635 12/20/2016 - 11:42 Portuguese
Prosas/Contos Conto de Natal (Rubem Braga) 0 998 12/20/2016 - 11:28 Portuguese
Prosas/Contos A mensagem na garrafa - conto de Natal (AjAraujo) 0 2.076 12/04/2016 - 13:46 Portuguese
Poesia/Intervención Educar não é... castigar (AjAraujo) 0 742 07/08/2016 - 00:54 Portuguese
Poesia/Intervención Dois Anjos (Gabriela Mistral) 0 2.245 08/04/2015 - 23:50 Portuguese
Poesia/Dedicada Fonte (Gabriela Mistral) 0 1.272 08/04/2015 - 22:58 Portuguese
Poesia/Meditación O Hino Cotidiano (Gabriela Mistral) 0 1.337 08/04/2015 - 22:52 Portuguese
Poesia/Pensamientos As portas não são obstáculos, mas diferentes passagens (Içami Tiba) 0 1.369 08/02/2015 - 23:48 Portuguese
Poesia/Dedicada Pétalas sobre o ataúde - a história de Pâmela (microconto) 0 2.069 03/30/2015 - 11:56 Portuguese
Poesia/Dedicada Ode para a rendição de uma infância perdida 0 1.322 03/30/2015 - 11:45 Portuguese
Poesia/Tristeza Entre luzes e penumbras 0 1.643 03/30/2015 - 11:39 Portuguese
Poesia/Tristeza No desfiladeiro 1 2.442 07/26/2014 - 00:09 Portuguese
Poesia/Intervención Sinais da história 0 1.454 07/17/2014 - 00:54 Portuguese
Poesia/Fantasía E você ainda acha pouco? 0 2.246 07/17/2014 - 00:51 Portuguese
Poesia/Aforismo Descanso eterno 2 2.843 07/03/2014 - 22:28 Portuguese
Poesia/Intervención Paisagem (Charles Baudelaire) 0 1.953 07/03/2014 - 03:16 Portuguese
Poesia/Meditación Elevação (Charles Baudelaire) 0 1.955 07/03/2014 - 03:05 Portuguese
Poesia/Intervención A uma mendiga ruiva (Charles Baudelaire) 0 3.659 07/03/2014 - 02:55 Portuguese
Poesia/Intervención Coração avariado 1 1.509 06/25/2014 - 03:09 Portuguese