A ALMA É ALIMENTO DA POESIA

Discordo que “a poesia é o alimento da alma”.

A poesia não é mais do que uma voz silenciosa com a qual descrevemos sentimentos.

É uma sintaxe que expõe as relações de concordância entre as palavras, ou que expõe as relações de dependência entre as palavras e as frases. Nada mais que simples parte figurante da gramática que trata do uso das figuras e dos tropos.

A poesia é um ser morto, nasce na alma de quem a escreve, vive enquanto é escrita e morre ao nascer de cada outro poema que o poeta crie, fica sepultada sob um título para depois ressuscitar, alimentando-se de uma qualquer alma que ao a ler se reveja nessa sintaxe, ou se sinta de alguma forma ou em qualquer momento na sua mensagem ou simplesmente devaneio.

Discordo que a poesia seja o alimento da alma, porque são as almas que a leiam que a alimentam.

Se a alma sofre, ela alimenta a poesia de dor, quer seja a alma de quem a escreve ou de quem a lê. Se a alma ama, alimenta a poesia de amor e assim sucessivamente…

Ler um poema porque apenas sabemos ler, é como quem admira um cadáver exibido num tumba de vidro, mas lê-lo com a alma, é ressuscitá-lo, e ele viverá o tempo suficiente que nos for necessário para reflectirmos sobre nós, sobre o que em nós sentimos ou para nos ajudar a interpretar as nossas dúvidas. E então aí sim, a poesia vive porque a alma de cada um, a alimenta.

Ninguém ler a poesia, ela será uma pedra largada num qualquer caminho à espera que um olhar tropece nela e a alma desse olhar a alimente.

A alma é o alimento da poesia, este é a sintaxe correcta.

Nota do autor: Espero que tenham entendido, pois este texto é um micróbio de um corpo gigante para vos explicar o meu ponto de vista de que é a alma que alimenta a poesia, e não a poesia que alimenta a alma como todos dizem, decidi intervir.

Obrigado

Submited by

Viernes, Enero 14, 2011 - 20:47

Prosas :

Sin votos aún

Henrique

Imagen de Henrique
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 5 años 1 semana
Integró: 03/07/2008
Posts:
Points: 34817

Comentarios

Imagen de andreia fernandes

concordo

Caro Henrique, não podia estar mais de acordo! a alma é a matéria prima de qualquer se seja a arte! arte é isso mesmo, é recriar o mundo com a nossa visão, ou seja, com a nossa alma.

 

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Henrique

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Videos/Otros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 36.786 06/11/2019 - 08:39 Portuguese
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.541 03/06/2018 - 20:51 Portuguese
Poesia/Pensamientos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.155 02/28/2018 - 16:42 Portuguese
Poesia/Pensamientos APALPOS INTERMITENTES 0 2.077 02/10/2015 - 21:50 Portuguese
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.938 02/03/2015 - 19:08 Portuguese
Poesia/Pensamientos ISENTO DE AMAR 0 3.942 02/02/2015 - 20:08 Portuguese
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.619 02/01/2015 - 21:51 Portuguese
Poesia/Pensamientos PELO TEMPO 0 1.652 01/31/2015 - 20:34 Portuguese
Poesia/Pensamientos DA POESIA 0 5.281 01/30/2015 - 22:06 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO AMOR 0 1.800 01/30/2015 - 20:48 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO SENTIMENTO 0 2.148 01/29/2015 - 21:55 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO PENSAMENTO 0 2.313 01/29/2015 - 18:53 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO SONHO 0 1.595 01/29/2015 - 00:04 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO SILÊNCIO 0 2.754 01/28/2015 - 23:36 Portuguese
Poesia/Pensamientos DA CALMA 0 2.015 01/28/2015 - 20:27 Portuguese
Poesia/Pensamientos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.833 01/27/2015 - 21:48 Portuguese
Poesia/Pensamientos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.655 01/27/2015 - 15:59 Portuguese
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.637 01/26/2015 - 19:44 Portuguese
Poesia/Pensamientos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.834 01/25/2015 - 21:36 Portuguese
Poesia/Pensamientos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.524 01/22/2015 - 21:32 Portuguese
Poesia/Pensamientos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.414 01/21/2015 - 17:00 Portuguese
Poesia/Pensamientos PALAVRAS À LUPA 0 2.353 01/20/2015 - 18:38 Portuguese
Poesia/Pensamientos MADRESSILVA 0 1.399 01/19/2015 - 20:07 Portuguese
Poesia/Pensamientos NA SOLIDÃO 0 1.719 01/17/2015 - 22:32 Portuguese
Poesia/Pensamientos LÁPIS DE SER 0 1.602 01/16/2015 - 19:47 Portuguese