CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

AGUACEIRO NO INVERNO

Um aguaceiro me acordou de madrugada
Lembrei dos tempos que eu saía bem cedo
Ficar desempregado era o meu maior medo
Por isso o meu melhor fiz em cada jornada

Hoje que eu já pertenço à classe aposentada
Lembrei de um velho amigo que já pertencia
Dos velhos tempos quando ele me dizia:
-No inverno quando acordo cedo eu dou risada...

É sempre bom lembrar uma velha amizade
Entre algumas que alimentei enquanto eu pude
Assim como viver em paz e com saúde
Pois não vale a pena viver sem qualidade

E no meu canto numa vila da cidade
Sob o meu teto e a esposa do meu lado
Respirei fundo e me senti realizado
Pois encontrei dentro de mim, felicidade

Sérgio da Silva Teixeira
Bagé/RS/Brasil

Submited by

terça-feira, agosto 14, 2018 - 23:32

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 14 horas
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 552

Comentários

imagem de J. Thamiel

Coment atrasado

Esta estrofe é um sagrado modelo de vida.
Vou postar no meu face:

E no meu canto numa vila da cidade
Sob o meu teto e a esposa do meu lado
Respirei fundo e me senti realizado
Pois encontrei dentro de mim, felicidade

imagem de Sérgio Teixeira

Agradeço amigo J Thamiel pelo

Agradeço amigo J Thamiel pelo incentivo de sempre, motivo para que eu ainda continue fazendo os meus versos

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral VIAGEM AO INTERIOR 0 37 11/19/2021 - 22:23 Português
Poesia/Geral A PIADA E O PASSARINHO 4 231 11/18/2021 - 16:37 Português
Poesia/Geral SONHANDO ACORDADO 2 484 10/27/2021 - 16:57 Português
Poesia/Geral OUTUBRO 0 90 10/01/2021 - 14:54 Português
Poesia/Geral SETEMBRO 4 487 09/21/2021 - 22:30 Português
Poesia/Fantasia A DÚVIDA 2 480 08/14/2021 - 20:49 Português
Poesia/Geral ABAIXO DE ZERO 0 171 07/29/2021 - 19:24 Português
Poesia/Geral QUEBRA CABEÇA 1 232 06/28/2021 - 14:38 Português
Poesia/Geral ALMA 0 264 05/17/2021 - 21:21 inglês
Poesia/Geral O PÃO E A LETRA 2 485 04/21/2021 - 22:20 Português
Poesia/Geral PERIGO REAL E IMEDIATO 2 417 04/08/2021 - 14:09 Português
Poesia/Geral A DERROTA DA MORTE 2 464 04/07/2021 - 14:46 Português
Poesia/Fantasia ETERNA INFÂNCIA 0 349 03/08/2021 - 00:19 inglês
Poesia/Geral PLANOS PARA O FUTURO 1 636 02/28/2021 - 10:18 Português
Poesia/Soneto SONETO DO MORTO VIVO 2 858 01/27/2021 - 16:26 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DO ATORMENTADO 2 395 01/27/2021 - 15:16 Português
Poesia/Soneto SONETO ANTAGÔNICO 3 683 01/27/2021 - 15:13 Português
Poesia/Geral DESEJO DE MORTE 4 356 01/24/2021 - 22:24 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DA PANDEMIA 1 498 12/04/2020 - 12:03 Português
Poesia/Soneto SONETO DA ESCURIDÃO 2 584 10/30/2020 - 11:15 Português
Poesia/Geral POEMA DO HOMEM INVISÍVEL 0 550 10/10/2020 - 19:45 Português
Poesia/Soneto SONETO À ESPERANÇA 1 473 09/21/2020 - 12:05 Português
Poesia/Geral DESPEDIDA 0 590 07/04/2020 - 20:40 Português
Poesia/Geral POR UNS E OUTROS MOTIVOS (RACISMO) 3 881 06/16/2020 - 20:07 Português
Poesia/Geral SOMOS TODOS IGUAIS (?) 2 879 05/25/2020 - 20:23 Português