CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Apenas o som da chuva

É de manhã e ouço apenas o som da chuva
O silêncio que me ajuda a pensar
Vejo o meu cachorro brincar
Como se isso fosse a única coisa do mundo a se fazer
Que vida maravilhosa é essa
Não se preocupar com os boletos a vencer
O meu gato dorme o dia inteiro
Como se o mundo o pertencesse
E eu fico pensando em tudo isso
Na existência humana
Na existência dos animais
Desde quando aprendemos a conviver
E eu aprendo todos os dias com eles.

Por que devo me preocupar com as coisas?
Quantas vezes nossos planos são frustrados?
Decepções que causam estresse desnecessários
E coisas que não se resolvem do dia para a noite
Então, por que me desesperar?
Preciso aprender a ter mais paciência
Saber lidar com tudo a minha volta
Preciso cuidar mais de mim
E deixar as preocupações que roubam o meu tempo.

O som da chuva me traz lembranças
Da infância, talvez
Mas também me faz pensar sobre a minha vida
Os dias que ainda me restam
O que vou deixar de legado
E o que se poderá aproveitar de tudo que penso agora.

Estar aqui no silêncio desse recanto
Ouvindo apenas o som da chuva
Alguns pássaros que agradecem ao Criador
E vendo meu cachorro brincando com um tapete
A vida é tão incrível
E nos matamos de preocupação com tantas coisas
Que não valem a pena.

Que eu saiba valorizar o que tenho
O que me fez caminhar até aqui
E que eu possa ser uma fonte de inspiração
Para aqueles que desejam uma vida mais reflexiva.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, março 14, 2022 - 19:20

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Online
Título: Membro
Última vez online: há 1 hora 58 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 7703

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos De mãos dadas com a Morte 3 51 05/18/2022 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos Do pensamento 3 75 05/17/2022 - 18:36 Português
Poesia/Desilusão O teu olhar 3 46 05/16/2022 - 23:29 Português
Poesia/Intervenção Destruam essa arte 3 46 05/16/2022 - 18:38 Português
Poesia/Desilusão Silenciosa sombra de solidão 3 47 05/16/2022 - 12:38 Português
Poesia/Amor Saber entender, crescer e viver 3 73 05/13/2022 - 19:25 Português
Poesia/Meditação Cantem as canções que não escrevi 3 57 05/12/2022 - 22:56 Português
Poesia/Tristeza Alma em suplício 3 49 05/11/2022 - 23:12 Português
Poesia/Meditação Feliz com sua presença 3 77 05/11/2022 - 18:42 Português
Poesia/Desilusão Insensatez 3 68 05/10/2022 - 18:37 Português
Poesia/Pensamentos Eu navegarei 3 61 05/09/2022 - 23:13 Português
Poesia/Pensamentos Fantasmas de um tempo passado 3 103 05/09/2022 - 13:28 Português
Poesia/Dedicado Mãe, o maior amor que pode existir 3 77 05/08/2022 - 20:33 Português
Poesia/Dedicado Mãe - Eu canto a ti o amor! 3 71 05/06/2022 - 23:57 Português
Poesia/Meditação Dias melhores virão 3 126 05/06/2022 - 19:01 Português
Poesia/Meditação A impossibilidade física da morte na mente de alguém que está vivo 3 76 05/05/2022 - 19:11 Português
Poesia/Meditação O peso do mundo 3 66 05/04/2022 - 23:02 Português
Poesia/Meditação E se não estiver tudo bem? 3 80 05/04/2022 - 18:45 Português
Poesia/Amor Inimaginável 3 83 05/03/2022 - 18:34 Português
Poesia/Tristeza Querida solidão 3 82 05/02/2022 - 18:29 Português
Poesia/Intervenção Não lastimo o próximo perigo 3 124 05/02/2022 - 12:41 Português
Poesia/Pensamentos Palavras apenas não servem 3 68 04/30/2022 - 21:59 Português
Poesia/Fantasia Enquanto dormia 3 89 04/29/2022 - 23:56 Português
Poesia/Meditação Resta um poeta morto! 3 101 04/28/2022 - 20:45 Português
Poesia/Meditação Corra com os cavalos 3 67 04/28/2022 - 18:23 Português