CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Biomotor

A vida deitava fumo por tudo que era sitio
Encostei-a à direita, parei e saí para ver de que se tratava.
Também chovia fora da vida, tinham o desconforto em comum.
Abri o capot e como não percebo nada da vida
Dei-lhe três biqueiros para ver se voltava a si.
Resultado…desfaleci.
Quando vim a mim encontrava-me
Num desses edifícios de vidas avariadas.
Os peritos em vidas discutiam entre si
Acerca da minha avaria.
Mas não era eu que estava avariado
Era a puta da minha vida.
Levantei-me, facto que fez cair o
macaco que me mantinha suspenso,
Para que pudessem espreitar-me as entranhas.
Arranquei os fios de mudança de óleo
E saí porta fora
Nu
Completamente nu.
Sem roupa
Sem vida
Sem nada
Sujeito ao desconforto
Que agora já sei também existir fora da vida
Ou entre esta e qualquer coisa que não sei bem o que é.
Quando a minha vida estiver pronta
De orçamento feito
Apitem-me a avisar
E eu logo lhes direi se prefiro andar "em" pé.

Submited by

segunda-feira, dezembro 20, 2010 - 13:16

Poesia :

No votes yet

Outro

imagem de Outro
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 29 semanas
Membro desde: 03/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 884

Comentários

imagem de Susan

De facto só tu podes escolher

De facto só tu podes escolher se podes ou se queres andar em pé ,

ou se prefere usar a velha muleta chamada macaco ,pra puta da sua vida ...
Beijos
Susan

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Outro

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Ao volante do Chevrolet pela estrada de Sintra- Álvaro de Campos -Poema Pintado- Paint sobre Paint 0 1.377 01/17/2018 - 22:11 Português
Poesia/Geral O Astro Rei 0 1.321 01/14/2018 - 17:14 Português
Poesia/Geral Imagina lá tu... 0 2.052 01/14/2018 - 16:54 Português
Poesia/Geral Alfanumérico 0 1.679 01/13/2018 - 13:56 Português
Poesia/Geral Raízes 0 1.029 01/11/2018 - 18:45 Português
Poesia/Geral Inteligência Artificial 0 1.239 01/07/2018 - 19:32 Português
Poesia/Geral Canção ás Minhas 3 Meninas 0 1.104 01/02/2018 - 11:13 Português
Poesia/Geral contemplamento 0 1.067 01/01/2018 - 17:27 Português
Poesia/Amor Livros 0 1.449 12/15/2017 - 16:06 Português
Poesia/Geral As Grandes Guerras 2 1.980 07/27/2011 - 14:36 Português
Poesia/Geral Patetice 4 1.971 07/27/2011 - 14:17 Português
Poesia/Geral Palavras Caídas 0 1.817 07/27/2011 - 13:45 Português
Poesia/Geral Palavreados 0 1.679 07/05/2011 - 13:23 Português
Poesia/Geral Hermético 0 3.140 06/19/2011 - 22:54 Português
Poesia/Geral Sinapse em Tilt 0 2.850 06/05/2011 - 11:57 Português
Poesia/Geral Convite Para Lançamento de Livro 0 2.990 05/18/2011 - 18:38 Português
Poesia/Geral Não Tenho Titulo Para Isto 13 2.391 04/27/2011 - 15:23 Português
Poesia/Geral Os Encalhados 4 2.909 04/27/2011 - 09:17 Português
Poesia/Geral Silêncios 4 1.832 04/17/2011 - 23:44 Português
Poesia/Geral Escrito Por Todos Nós 0 2.366 03/17/2011 - 16:45 Português
Poesia/Geral In Perfeição 3 1.472 03/15/2011 - 22:50 Português
Poesia/Geral Valium 1 2.583 03/13/2011 - 00:44 Português
Poesia/Geral "Tu" 0 2.231 03/12/2011 - 16:37 Português
Poesia/Geral "Porque a Galinha Atravessa a Estrada?" 0 2.118 03/12/2011 - 15:53 Português
Poesia/Geral "Eu" 1 1.793 03/11/2011 - 00:51 Português