CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Buraco negro de uma eterna solidão

Eu deixo-me apenas expressar as palavras que se formam em minha mente.
Não posso dizer, com certeza, o que se passa no meu coração.
Saudades, talvez.
Amor, paixão, solidão?
Não sei.
Uma mistura de sentimentos que me deixam confuso.
O tempo vai passando lentamente.
Outras vezes passa tão rápido.
Depende muito do espírito a qual estamos inseridos.
Os acontecimentos a nossa volta.
Amigos que se vão, amores que já não são mais.
Quantas coisas acontecem em apenas pouco tempo?
E, por não saber o que acontecerá daqui a dez minutos, o desconhecido nos atormenta e fascina ao mesmo tempo.
Sentirei falta desses momentos solitários e reflexivos se estiver compartilhando os momentos com alguém daqui uns dias?
Sentirei falta dessa tranqüilidade e liberdade em poder escrever, meditar e sonhar?
Os sorrisos, as lágrimas de outrora já são apenas lembranças em minha mente um tanto perturbada.
Os espíritos rondam os espaços e sussurram ideias em minha mente.
O que posso fazer dentro desta conjuntura tão sórdida e perversa?
Os dias passam e as noites, intermináveis, também se vão com o romper da aurora e outro dia está diante de nossos olhos.
Tudo começa outra vez.
Um dia de alegria, um dia de tristeza ou apenas um dia normal sem nenhuma coisa diferente.
E esse tédio?
Um verdadeiro terror ver semblantes combalidos pela natureza da vida.
O que fazemos aqui?
Os nossos atos ecoam pela eternidade de fato?
Ou tudo não passa de mera especulação e não existe nada do outro lado?
Minha mente é um turbilhão de pensamentos.
Tudo o que vejo, toco ou sinto me leva a questionar este momento, a temê-lo como se fosse um abismo sem fim.
Um buraco negro de eterna solidão.
Com o tempo vamos aprendendo que não adianta correr atrás do vento.
Tudo é mesmo vaidade, como já dizia o sábio.
As opiniões dos outros não importam.
Ninguém vai enxugar suas lágrimas na solidão de seu quarto.
Ninguém pode te ajudar.
Sempre vai existir uma madrugada longa e fria para o solitário.
Quando o sono se vai.
A solidão tem a ver com alguém que não se encaixa.
Não há saída.
O coração é dilacerado pelas incertezas, pelas agruras de dias nebulosos.
A angústia faz parte da vida humana e nada pode mudar isso.
Rostos sorridentes e felizes só para as selfies quando, na verdade, o coração está angustiado pelas infelicidades da vida.
Inveja, traição, desespero, entre outras ilusões da vida, perpassam esses rostos que parecem ditar as regras de uma sociedade falsificada.
Devo viver esses poucos momentos de alegrias e suportar os muitos momentos de tristezas e decepções.
Quem disse que a vida seria um mar de rosas mentiu descaradamente.
Talvez seja por isso que choramos assim que chegamos a esse mundo.

Poema: Odair José, o Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, dezembro 27, 2018 - 20:13

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 dias 38 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 3152

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Já não quero nem saber 0 12 01/14/2019 - 18:44 Português
Poesia/Amor Esse medo terrível de amar outra vez! 0 18 01/11/2019 - 12:15 Português
Poesia/Amor Só não quero que você saiba 0 21 01/05/2019 - 11:52 Português
Poesia/Amor A estrela mais bonita 0 41 01/02/2019 - 13:50 Português
Poesia/Amor Pacto 0 72 12/29/2018 - 11:20 Português
Poesia/Pensamentos Buraco negro de uma eterna solidão 0 56 12/27/2018 - 20:13 Português
Poesia/Paixão Desejo e paixão 0 75 12/25/2018 - 21:30 Português
Poesia/Meditação O uivo do chacal 0 107 12/23/2018 - 13:26 Português
Poesia/Desilusão Pouco pior que um homem 0 77 12/11/2018 - 23:16 Português
Poesia/Desilusão Na manhã do tempo 0 70 12/09/2018 - 13:25 Português
Poesia/Paixão Um dia quem sabe 0 77 12/08/2018 - 14:38 Português
Poesia/Desilusão A última mensagem visualizada 0 76 11/21/2018 - 21:33 Português
Poesia/Tristeza A dor do amor depois da partida 0 194 11/15/2018 - 14:20 Português
Poesia/Desilusão Poemas esquecidos numa noite qualquer 0 181 10/30/2018 - 23:47 Português
Poesia/Paixão Aceito a punição desse pecado 0 77 10/29/2018 - 23:56 Português
Poesia/Tristeza Agonia e êxtase 0 179 10/24/2018 - 23:59 Português
Poesia/Paixão Ah! Esse Desejo... 0 214 10/24/2018 - 23:11 Português
Poesia/Pensamentos Esgotamento mental 0 125 10/22/2018 - 22:33 Português
Poesia/Desilusão Coração insensível 0 289 10/13/2018 - 00:01 Português
Poesia/Tristeza Desfiladeiro 0 193 09/26/2018 - 23:48 Português
Poesia/Amor A brisa suave lá fora 0 150 09/25/2018 - 23:56 Português
Poesia/Amor Ao acordar ainda senti o seu perfume 0 179 09/25/2018 - 23:31 Português
Prosas/Contos O senhor acabou com a vida da minha mãe 0 178 09/18/2018 - 00:47 Português
Poesia/Tristeza O tempo que não passou em mim 0 176 08/31/2018 - 23:28 Português
Prosas/Drama Encontro fatal 1 342 08/02/2018 - 15:43 Português