CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

[Cajado]

Viramos as costas para o mundo
Viramos as costas para a cidade,
Viramos as costas para o nosso bairro.

Viramos as costas para os nossos vizinhos
Deixamos de nos importar com os problemas,
De desconhecidos, amigos e familiares.

Deixamos de querer sofrer pelo próximo,
Fingimos não ver o reflexo no espelho...
Porque nos assusta a ideia de nos vermos sem fantasias.

É mais fácil ignorar
Deixar a luz do corredor acessa,
Do que ir de encontro ao problema.

Criar barreiras invisíveis,
Para que a esperança, fique somente em nós.

Deixamos de ser luz,
Para sermos pequenos pontos, em mares não navegáveis.

[Deixamos de ser cajado
Para sermos rédeas.
Deixamos de ser poesia
Para sermos lei].

Deixamos apenas de ser
De crer, de querer, de fazer.
Deixamos,
Apenas deixamos,
De viver.

Afogamos
O que há de puro,
Escondemos o que nos faz real.

O espírito indomável
Agora segue ordens,
Em algum lugar.

[Deixamos de ser pão
Para sermos pedra...
Deixamos de ser candura
Para sermos intransigência].

Deixamos de sermos
Todos em um...
Parse sermos um,
Perante todos.

Escolhemos o lobo,
Para perdermos a face de cordeiro.
Decidimos pela malandragem...
Porque a bondade, é visto com descrença,
Em lugares dominados por tolos.

Viramos, reviramos, reinventamos...
Mas não somo capazes de preencher o vazio,
Sucumbimos ao ego e ao umbigo...
Delírios de um horizonte febril.

O corpo, vale mais que o caráter
O dinheiro, vale mais que a palavra,
O material, compra a honra...

E assim,
Vamos deixando
De ser...

Para ter.

Pablo Danielli

Submited by

segunda-feira, abril 30, 2018 - 17:36

Poesia :

No votes yet

Pablo Gabriel

imagem de Pablo Gabriel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 semanas 6 dias
Membro desde: 05/02/2011
Conteúdos:
Pontos: 2846

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Pablo Gabriel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação [Mundo] 0 142 12/07/2018 - 19:47 Português
Poesia/Meditação [Curtido] 0 160 11/26/2018 - 19:20 Português
Poesia/Meditação [Caminhar] 0 205 11/21/2018 - 13:21 Português
Críticas/Outros [A filosofia do povo] 0 256 10/30/2018 - 13:13 Português
Poesia/Meditação [Morto] 0 269 10/25/2018 - 18:56 Português
Poesia/Meditação [Novos velhos] 0 219 10/24/2018 - 13:52 Português
Poesia/Meditação [Preço] 0 281 10/23/2018 - 14:12 Português
Poesia/Meditação [Destempero] 0 253 10/05/2018 - 20:19 Português
Poesia/Meditação [Brasília] 0 193 08/03/2018 - 19:28 Português
Poesia/Meditação [Enlatado] 0 749 07/24/2018 - 14:13 Português
Poesia/Meditação [Malandro] 0 264 07/19/2018 - 14:11 Português
Poesia/Meditação [Sina] 0 455 07/17/2018 - 14:24 Português
Poesia/Meditação Escolhas e liberdades 0 427 07/16/2018 - 13:21 Português
Críticas/Outros [A morte do jornalismo] 0 734 06/22/2018 - 19:53 Português
Poesia/Meditação [Epifania] 0 583 06/20/2018 - 20:18 Português
Poesia/Meditação [Vida] 0 545 06/04/2018 - 14:31 Português
Poesia/Meditação [Cajado] 0 332 04/30/2018 - 17:36 Português
Poesia/Amor [J] 0 326 03/27/2018 - 20:10 Português
Poesia/Amor [Olhos castanhos] 2 260 03/20/2018 - 10:58 Português
Poesia/Meditação [Poesia do fim] 2 458 03/14/2018 - 20:46 Português
Poesia/Meditação [Tudo é silêncio] 0 382 11/07/2017 - 13:26 Português
Poesia/Amor [Teus] 0 537 10/10/2017 - 14:39 Português
Poesia/Meditação [Ilusão] 2 330 05/09/2017 - 20:09 Português
Poesia/Pensamentos [Vida] 0 612 05/09/2017 - 20:05 Português
Poesia/Amor Jabuticaba 0 535 03/16/2017 - 13:56 Português