CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A DÚVIDA

Estranhei em não mais ver
No espelho a minha imagem
Dos meus versos a mensagem
Não chegam mais ao meu ser
Não vi mais amanhecer
Dia de Sol ou nublado
Nem outro dia entediado
Quando chega o anoitecer

Era o que eu não queria
Esse repetir constante
Tudo igual a todo instante
Castigo do dia a dia
E o espelho que refletia
Nele nunca mais me vi
Nesse apagão esqueci
Que o sabiá assobiar sabia

Nessa moradia nova
Onde ninguém mais me viu
Há escuridão e frio
E não precisa de prova
A vida não mais renova
Nesse lugar que a encerra
Não sei se é fundo na terra
Ou uma gaveta, a cova

Estranhamente parou
O tempo num ponto escuro
Se passado ou se futuro
Não sei, pois nem sei quem sou
Posso ser só quem sonhou
Sem saber que ainda está vivo
Ou estar morto é o motivo
E ninguém me avisou.

Sérgio da Silva Teixeira
BAGÉ/RS/BRASIL.

Submited by

sexta-feira, agosto 13, 2021 - 20:06

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 17 horas 58 minutos
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 540

Comentários

imagem de J. Thamiel

Carai! Muito linda. Toda

Carai!
Muito linda.
Toda poesia introspectiva]
para mim é linda, porque
desnuda o homem.

Parabéns.

imagem de Sérgio Teixeira

Meu amigo escritor poeta J.

Meu amigo escritor poeta J. Thamiel, uma honra receber o teu positivo comentário.
Muito grato e um fraterno abraço.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral SONHANDO ACORDADO 2 341 10/27/2021 - 17:57 Português
Poesia/Geral OUTUBRO 0 60 10/01/2021 - 15:54 Português
Poesia/Geral SETEMBRO 4 436 09/21/2021 - 23:30 Português
Poesia/Fantasia A DÚVIDA 2 447 08/14/2021 - 21:49 Português
Poesia/Geral ABAIXO DE ZERO 0 134 07/29/2021 - 20:24 Português
Poesia/Geral QUEBRA CABEÇA 1 204 06/28/2021 - 15:38 Português
Poesia/Geral ALMA 0 216 05/17/2021 - 22:21 inglês
Poesia/Geral O PÃO E A LETRA 2 448 04/21/2021 - 23:20 Português
Poesia/Geral PERIGO REAL E IMEDIATO 2 388 04/08/2021 - 15:09 Português
Poesia/Geral A DERROTA DA MORTE 2 440 04/07/2021 - 15:46 Português
Poesia/Fantasia ETERNA INFÂNCIA 0 308 03/08/2021 - 01:19 inglês
Poesia/Geral PLANOS PARA O FUTURO 1 603 02/28/2021 - 11:18 Português
Poesia/Soneto SONETO DO MORTO VIVO 2 824 01/27/2021 - 17:26 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DO ATORMENTADO 2 365 01/27/2021 - 16:16 Português
Poesia/Soneto SONETO ANTAGÔNICO 3 633 01/27/2021 - 16:13 Português
Poesia/Geral DESEJO DE MORTE 4 328 01/24/2021 - 23:24 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DA PANDEMIA 1 471 12/04/2020 - 13:03 Português
Poesia/Soneto SONETO DA ESCURIDÃO 2 532 10/30/2020 - 12:15 Português
Poesia/Geral POEMA DO HOMEM INVISÍVEL 0 500 10/10/2020 - 20:45 Português
Poesia/Soneto SONETO À ESPERANÇA 1 421 09/21/2020 - 13:05 Português
Poesia/Geral DESPEDIDA 0 554 07/04/2020 - 21:40 Português
Poesia/Geral POR UNS E OUTROS MOTIVOS (RACISMO) 3 839 06/16/2020 - 21:07 Português
Poesia/Geral SOMOS TODOS IGUAIS (?) 2 843 05/25/2020 - 21:23 Português
Poesia/Geral O CANTAR DO MEU SILÊNCIO 2 708 05/06/2020 - 16:26 Português
Poesia/Soneto SONETO ÀS FLORES DA SEXTA-FEIRA SANTA 0 664 04/10/2020 - 16:10 Português