CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Da Terra brotam os Grãos... Sementes de vida

Eram sacas
feitas de estopa,
tinham as bordas
bem arregaçadas

Continham grãos
de arroz, de feijão
de milho, de soja
de trigo, de ervilha

Comprávamos feito ração
hoje, de passáros
as sacolas eram de papelão
e a balança, de pesos e pratos.

Naquele tempo
havia uma caderneta
Se anotava e se pagava
no fim do mês, ou no abono

A Cobal e a Cooperativa
Serviam a toda Santanésia
Lembro-me do Café Paulicéia
E belas latas da gordura de coco carioca

Assim seguia a vida
No ritmo ditado pela Fábrica
de papel, era um vila operária
onde havia a festa da padroeira

E aquele jogo de latas de óleo
Feito um boliche moderno
Me encantava a pescaria
E o jogo de víspora

Mas, sempre pensava nos grãos
na generosidade das ramas de feijão
adornando a espiga de milho
compartilhando seu cale e o solo.

Grãos de feijão com coentro
Com torresmo tostadinho
Ou na feijoada da Sebastiana
Com carne-seca e couve à mineira

Grãos de milho ralado
na pamonha com queijo coalho
na pipoca do Cine Brasília
no mingau de milho verde com canela

Grãos de arroz grudados
pra comer com palito oriental
ensinou o japonês lá do Areal
unidos todos poderemos

Os ramos do trigal, que romântico
para enfeitar os vasos da sala
pareciam cabelo da menina de trança
os grãos que viram farinha e pão

Da vagem de ervilha
No calor brando do fogão a lenha
Com aquela gema vermelha
De galinha caipira

A soja nesta época
era inda ração de gado
se aproveitava o óleo
pra não usar toucinho

E a vida assim fluía
das santas mãos que colhiam os grãos
às sagradas mãos que escolhiam os grãos
Preparando a terra, festejando a ceia.

AjAraujo, o poeta humanista, escrito em 18-mar-12, refletindo sobre os grãos e sua terra natal, Santanésia.

 

Submited by

segunda-feira, março 19, 2012 - 21:51

Poesia :

No votes yet

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 43 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Poetrix Poemas - de "Magma" (Guimarães Rosa) 2 18.308 06/11/2019 - 10:48 Português
Videos/Música Ave Maria - Schubert (Andre Rieu & Mirusia Louwerse) 1 24.384 06/11/2019 - 10:02 inglês
Poesia/Fantasia Cabelos de fogo 0 1.721 04/28/2018 - 20:38 Português
Poesia/Dedicado A criança dentro de ti 0 1.087 04/28/2018 - 20:20 Português
Poesia/Pensamentos O porto espiritual 0 986 04/28/2018 - 20:00 Português
Poesia/Dedicado Ano Novo (Ferreira Gullar) 1 970 02/20/2018 - 18:17 Português
Prosas/Drama Os ninguéns (Eduardo Galeano) 0 1.221 12/31/2017 - 18:09 Português
Poesia/Dedicado Passagem de ano (Carlos Drummond de Andrade) 0 1.471 12/31/2017 - 17:59 Português
Prosas/Contos Um conto de dor e neve (AjAraujo) 0 2.168 12/20/2016 - 10:42 Português
Prosas/Contos Conto de Natal (Rubem Braga) 0 1.476 12/20/2016 - 10:28 Português
Prosas/Contos A mensagem na garrafa - conto de Natal (AjAraujo) 0 2.667 12/04/2016 - 12:46 Português
Poesia/Intervenção Educar não é... castigar (AjAraujo) 0 1.057 07/07/2016 - 23:54 Português
Poesia/Intervenção Dois Anjos (Gabriela Mistral) 0 2.702 08/04/2015 - 22:50 Português
Poesia/Dedicado Fonte (Gabriela Mistral) 0 1.689 08/04/2015 - 21:58 Português
Poesia/Meditação O Hino Cotidiano (Gabriela Mistral) 0 1.743 08/04/2015 - 21:52 Português
Poesia/Pensamentos As portas não são obstáculos, mas diferentes passagens (Içami Tiba) 0 2.101 08/02/2015 - 22:48 Português
Poesia/Dedicado Pétalas sobre o ataúde - a história de Pâmela (microconto) 0 2.989 03/30/2015 - 10:56 Português
Poesia/Dedicado Ode para a rendição de uma infância perdida 0 1.646 03/30/2015 - 10:45 Português
Poesia/Tristeza Entre luzes e penumbras 0 1.979 03/30/2015 - 10:39 Português
Poesia/Tristeza No desfiladeiro 1 3.081 07/25/2014 - 23:09 Português
Poesia/Intervenção Sinais da história 0 1.803 07/16/2014 - 23:54 Português
Poesia/Fantasia E você ainda acha pouco? 0 2.719 07/16/2014 - 23:51 Português
Poesia/Aforismo Descanso eterno 2 3.280 07/03/2014 - 21:28 Português
Poesia/Intervenção Paisagem (Charles Baudelaire) 0 2.393 07/03/2014 - 02:16 Português
Poesia/Meditação Elevação (Charles Baudelaire) 0 2.361 07/03/2014 - 02:05 Português