CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

In Depedência

Passeavas-me
com uma trela estranguladora
envenenando-me
cada vez que tentava ir mais longe
que o limite que a trela me concedia.
Eu julgava-me livre nesse passeio
onde a tua a presença era constante.
Nunca conseguia me afastar de ti
pouco mais que um metro e meio.
Sufocava na implacável
rotina que me impunhas.
Não fazia nada sem ti.
Nem nada arriscava ser.
Foste o meu vicio criado em cativeiro.
Perdi a noção do tempo.
Hoje só me recordo da tua incubação.
Chegaste como chegas a todos.
De sorriso na cara e em bicos de pé.
Não me prometeste nada,
deste-me logo o que tinhas a dar,
o enlatado prazer evasivo.
A solúvel ausência de tudo
em que os meus dias naquela altura
tanto precisavam de se dissolver.
Já há muito que tinha arrotado
o que o universo me podia oferecer.
Faltavas tu.
E eu abri os braços para te receber.
Entreguei-te o ouro que nunca tive.
Por isso roubaste-me somente os dias. Dois anos de dias.
E eu roubei-te o que podia roubar...
.... A doce indiferença intravenosa para com o tudo e todos.
 

Submited by

quinta-feira, dezembro 23, 2010 - 16:44

Poesia :

No votes yet

Outro

imagem de Outro
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 33 semanas
Membro desde: 03/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 884

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Outro

Tópico Títuloícone de ordenação Respostas Views Last Post Língua
Poesia/Geral A Historia da Nossa Cultura 1 639 04/10/2010 - 18:08 Português
Poesia/Geral Canção ás Minhas 3 Meninas 0 1.120 01/02/2018 - 11:13 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Privacidade 0 1.469 11/19/2010 - 19:25 Português
Poesia/Geral " Até que a Vida nos Separe" 4 634 07/16/2010 - 11:19 Português
Ministério da Poesia/Geral "Amanheser" 0 956 02/21/2011 - 13:01 Português
Poesia/Geral "Comunexistir" 3 762 07/18/2010 - 11:28 Português
Poesia/Geral "Eu" 1 1.808 03/11/2011 - 00:51 Português
Poesia/Geral "Porque a Galinha Atravessa a Estrada?" 0 2.129 03/12/2011 - 15:53 Português
Poesia/Dedicado "Propriedade da Humanidade" Autor:Gi - Euthanatos 1 824 07/16/2010 - 00:59 Português
Poesia/Geral "Romance" 2 417 07/16/2010 - 22:22 Português
Poesia/Geral "Tu" 0 2.253 03/12/2011 - 16:37 Português
Poesia/Aforismo A "iarte" 1 483 05/18/2010 - 14:08 Português
Prosas/Saudade A Bengala que Doía ao Homem Coxo 0 888 11/19/2010 - 00:03 Português
Poesia/Geral A Cortina 1 776 03/04/2010 - 23:50 Português
Poesia/Geral A Cortina 2 452 03/04/2010 - 22:11 Português
Poesia/Geral A Escolha 2 555 07/19/2010 - 01:51 Português
Ministério da Poesia/Geral A Etrena Vaidae 0 466 02/21/2011 - 12:48 Português
Poesia/Geral A Evidente Desilusão 1 786 07/15/2010 - 21:31 Português
Poesia/Geral A Fábrica da Poesia 3 387 05/11/2010 - 11:41 Português
Ministério da Poesia/Geral A Fábrica da Poesia 0 385 02/21/2011 - 12:51 Português
Ministério da Poesia/Geral A Forca 0 700 02/21/2011 - 12:53 Português
Poesia/Geral A Importancia de Cada Qual 0 677 11/18/2010 - 16:08 Português
Ministério da Poesia/Fantasia A Lei do Menor Esforço 0 1.030 11/19/2010 - 19:25 Português
Poesia/Geral A Mão Recta dos Pais a Condescendencia das Mães 1 652 04/05/2010 - 18:22 Português
Ministério da Poesia/Geral A Medida do Meu Ser 0 317 02/21/2011 - 12:55 Português