CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

DESCIDA

A descida ao nada
É a pique e dolorosa
É desventura encontrada
No cruel da maravilhosa

Vida do nosso baptismo
Escravos da consciência
Vamos ao cimo do abismo
Enganados na experiência

Ignoramos todos os sinais
Guiados por falsas esperanças
De simples tristes mortais
De luxúrias sem crenças

Idóneos prematuramente
Sadios de uma só visão
Num delírio da mente
Interpolando pulsação

Submited by

quinta-feira, abril 10, 2008 - 16:01

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 26 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de KeilaPatricia

Gostei bastante Abraço :)

Gostei bastante

Abraço

:)

imagem de Andarilhus

Re: DESCIDA

A dor e a revolta, podem dar algum sabor. É sangrar a comichão e acreditar no vazio. Até que vemos que é apenas negra e temos que contornar a escuridão.
Abraço
"(º0º)"

imagem de MariaSousa

Re: DESCIDA

Este teu poema fez-me pensar... se a descida ao nada significar um "acto de meditação" não acho que seja sofredora. De qualquer forma gostei do poema.

Bjs

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 36.113 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.273 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 1.917 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 1.912 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.682 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 1.430 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 1.503 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.482 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 2.034 01/30/2015 - 23:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.596 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 1.898 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 1.191 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.365 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 1.359 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 1.468 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.631 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.357 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.339 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 1.557 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.267 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.255 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.111 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.214 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.548 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.400 01/16/2015 - 20:47 Português