CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ESTREMECER DO TEU VENTRE

Abro-me
sobre um altar
onde triunfa a inteireza
da nossa entrega romântica
por entre a lucidez da galáxia.

Salteamos
o depois dos amanhãs,
imiscuindo-se no texto do tempo
que seduz a chama os nossos beijos.

Os sons
que falam sem erros
nem disfonias no meu interior,
são frases de amor no meu semblante.

Abraça-nos
um sopro ardente,
a poesia de uma vela acesa
sobre o depoimento dos nossos corpos,
agitados pelo vulto de uma loucura nua.

Engenho
rimas cognitivas
no vocabulário do teu olhar
pronunciado na minha dicção,
escrita no ouro de poucas palavras
que demonstram as folhas de um livro
manuseado numa troca de carinho franco.

Sem divagar
sigo o teu sentido
blindado que cultivas
nos verbos da minha boca,
na tua boca sem poupar elogios
ao teor dos meus toques silenciados
no estremecer do teu ventre que dança
no suor das minhas mãos harmoniosamente.

Submited by

domingo, julho 12, 2009 - 00:16

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 6 dias
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de MarneDulinski

Re: ESTREMECER DO TEU VENTRE

Veio-me a inspiração, ou chegou a mim, que um amor assim, bem que seria um preâmbulo do nascer de um ser que foi gerado pelo mais puro amor!
Conseqüentemente, dando continuidade ao Amor, que deve existir em todos os corações de nossa querida terra.
Luz, Vida e Amor!

Meus parabéns,
MarneDulinski

imagem de analyra

Re: ESTREMECER DO TEU VENTRE

"Abraça-nos
um sopro ardente,
a poesia de uma vela acesa
sobre o depoimento dos nossos corpos,
agitados pelo vulto de uma loucura nua."
Lindo demais.
Beijos

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 36.785 06/11/2019 - 08:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.541 03/06/2018 - 20:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.155 02/28/2018 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.076 02/10/2015 - 21:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.937 02/03/2015 - 19:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 3.940 02/02/2015 - 20:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.618 02/01/2015 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.650 01/31/2015 - 20:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.277 01/30/2015 - 22:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.799 01/30/2015 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.148 01/29/2015 - 21:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.313 01/29/2015 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.595 01/29/2015 - 00:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.751 01/28/2015 - 23:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.011 01/28/2015 - 20:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.833 01/27/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.652 01/27/2015 - 15:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.635 01/26/2015 - 19:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.832 01/25/2015 - 21:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.524 01/22/2015 - 21:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.412 01/21/2015 - 17:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.352 01/20/2015 - 18:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.398 01/19/2015 - 20:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.718 01/17/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.598 01/16/2015 - 19:47 Português