CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Eu já andei muito tempo sozinho

Meu coração sangrava 
E uma dor muito grande 
Insistia em me fazer companhia 
E eu chorava nas noites de solidão. 
Queria encontrar você 
Sair do isolamento que feria minha alma. 
Nas noites frias do meu sofrer 
Eu só ouvia o som do vento 
Levando a esperança dos meus olhos. 
Eu já andei muito tempo sozinho 
E não posso mais continuar assim. 
Ver você nos meus sonhos 
E acordar sem contemplar os seus olhos. 
Deixa eu te encontrar 
E aquecer a minha alma com seu calor 
Preciso do seu carinho 
E viver com você um grande amor. 
Não posso mais caminhar sozinho 
Nesta longa estrada da vida 
Sem o brilho do seu olhar 
Nada mais faz sentido algum. 
Quero um amor que resista ao tempo 
Que não passe no amanhecer 
Nem feneça com a tempestade 
Que assola naquele triste entardecer. 
Eu já andei muito tempo sozinho 
Mas procurava pelo seu olhar 
E quando vi o brilho que nele há 
Não posso deixar de sonhar. 
Quero o calor do seu corpo 
Para aquecer meu coração 
Dar alento ao meu viver 
E afastar de mim a solidão. 
Eu já andei muito tempo sozinho... 
Agora quero pegar em suas mãos 
E caminhar até o horizonte 
Com você ao meu lado. 

 
Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, janeiro 4, 2023 - 22:03

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 horas 14 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15650

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Nunca tenho as palavras certas 6 92 05/28/2024 - 13:40 Português
Poesia/Desilusão Vejo que está feliz 6 129 05/27/2024 - 20:43 Português
Poesia/Pensamentos Porcos no poder 6 324 05/25/2024 - 13:45 Português
Poesia/Pensamentos Circo de horrores 6 403 05/24/2024 - 12:09 Português
Poesia/Pensamentos Trombetas que ecoam no vazio 6 346 05/23/2024 - 20:47 Português
Poesia/Pensamentos Isso é totalmente estupidez 6 217 05/23/2024 - 01:31 Português
Poesia/Pensamentos Soltos pelas ruas 6 385 05/21/2024 - 21:04 Português
Poesia/Pensamentos Espero a ressurreição nos campos humanos 6 314 05/20/2024 - 23:11 Português
Poesia/Pensamentos O vazio é o parasita 6 404 05/19/2024 - 14:19 Português
Poesia/Pensamentos A voz que ninguém quer ouvir 6 479 05/18/2024 - 23:41 Português
Poesia/Desilusão Tão triste e vazio 6 376 05/14/2024 - 12:16 Português
Poesia/Amor Sob o luar 6 224 05/12/2024 - 14:19 Português
Poesia/Pensamentos Um abismo chama outro 6 1.085 05/11/2024 - 13:22 Português
Poesia/Tristeza A dor de quem perde o que mais ama 6 681 05/09/2024 - 20:39 Português
Poesia/Meditação Almas quietas 6 498 05/08/2024 - 11:42 Português
Poesia/Desilusão No silêncio da noite 6 369 05/07/2024 - 20:36 Português
Poesia/Dedicado No coração do Pantanal 6 291 05/06/2024 - 23:01 Português
Poesia/Desilusão O horizonte faz lembrar 6 807 05/04/2024 - 14:29 Português
Poesia/Meditação Medeia 6 522 05/03/2024 - 20:12 Português
Poesia/Amor Quem dera eu tivesse o poder 6 519 05/02/2024 - 12:06 Português
Poesia/Pensamentos O último suspiro 6 1.048 05/01/2024 - 14:29 Português
Poesia/Amor A inquietude do amor 6 503 04/30/2024 - 11:54 Português
Poesia/Meditação Meu lado sombrio 6 480 04/29/2024 - 20:30 Português
Poesia/Alegria A vida que se abre 6 552 04/28/2024 - 14:11 Português
Poesia/Pensamentos Condicionacérebros 6 722 04/27/2024 - 14:06 Português