CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A ILUSÃO DE SER POETA

Tem dias que o meu verso não aparece
Não encontro nem rastros de poesia
O pensamento maior em mim carece
Ser poeta até parece uma heresia

A imaginação torna-se um ato falho
Sou maestro de uma orquestra sem som
Eu então comigo mesmo me atrapalho
Sem achar vocabulário nem meu dom

Penso que a criação chegou ao fim
Parte do cérebro foi desativada
Quem sabe a minha poesia ruim
Fez a própria fonte ser degenerada

Ou talvez seja a mudança do clima
Que deixou meu pensamento em agonia
A natureza que não gosta de rima
Ou de quem pensa que escreve poesia

Como um potro que não gosta de maneia
Pra voltar a fazer verso manoteio
Sei que não sangrou de vez a minha veia
Posso ainda corcovear nesse rodeio

De repente como nasce outro dia
Nova manhã com raios de luz repleta
Surgem rimas que eu penso ser poesia
Volto a ter a ilusão de ser poeta.

Sérgio da Silva Teixeira
BAGÉ/RS/BRASIL.

Submited by

quinta-feira, março 14, 2019 - 17:42

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 36 minutos
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 430

Comentários

imagem de J. Thamiel

coment

MUITO LINDO.
PARABÉNS, VERTENTE DE RIMAS.

imagem de Sérgio Teixeira

Obrigado pelos constantes

Obrigado pelos constantes incentivos amigo poeta Thamiel.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral DESPEDIDA 0 18 07/04/2020 - 21:40 Português
Poesia/Geral POR UNS E OUTROS MOTIVOS (RACISMO) 3 298 06/16/2020 - 21:07 Português
Poesia/Geral SOMOS TODOS IGUAIS (?) 2 245 05/25/2020 - 21:23 Português
Poesia/Geral O CANTAR DO MEU SILÊNCIO 2 202 05/06/2020 - 16:26 Português
Poesia/Soneto SONETO ÀS FLORES DA SEXTA-FEIRA SANTA 0 202 04/10/2020 - 16:10 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DO MAL QUE FEZ A PAZ MUNDIAL 2 309 03/27/2020 - 01:51 Português
Poesia/Geral ANALISTA DE MIM MESMO 0 168 03/17/2020 - 14:38 Português
Poesia/Soneto SONETO DO MORTO VIVO 1 330 02/29/2020 - 03:04 Português
Poesia/Soneto SONETO DA EXPERIÊNCIA 0 325 02/17/2020 - 17:52 Português
Poesia/Soneto SONETO DO ACASO 0 212 02/07/2020 - 11:45 Português
Poesia/Geral INÚTIL SABER (DÉCIMAS) 0 330 01/22/2020 - 22:41 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 282 01/05/2020 - 14:06 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 429 01/05/2020 - 13:59 Português
Poesia/Geral AGONIA DO ANO 0 226 12/30/2019 - 00:45 Português
Poesia/Geral DEVANEIO 2 560 12/22/2019 - 12:08 Português
Poesia/Geral ADEUS À PRIMAVERA 0 471 12/22/2019 - 11:36 Português
Poesia/Geral O IDÓLATRA 0 216 11/10/2019 - 17:29 Português
Poesia/Geral RIMAS COM SINAIS 0 318 10/16/2019 - 01:35 Português
Poesia/Soneto SONETO DO SER INVISÍVEL 2 529 10/02/2019 - 23:54 Português
Poesia/Geral SUPERSTIÇÃO (SEXTA-FEIRA TREZE) 1 449 09/13/2019 - 17:22 Português
Poesia/Geral SENTIMENTOS E CORES 1 503 08/19/2019 - 13:00 Português
Poesia/Geral MEU TEMPO, MEU REINO 2 500 08/18/2019 - 19:38 Português
Poesia/Geral SOLSTÍCIO DE INVERNO 2 683 06/23/2019 - 12:42 Português
Poesia/Geral CANTO, SILÊNCIO E LIBERDADE 3 735 06/03/2019 - 12:39 Português
Poesia/Soneto SONETO AO EXPEDICIONÁRIO "SEU ZÉCA" 0 516 05/05/2019 - 14:35 Português