CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Inocência Roubada

No silêncio da noite roubaram-me
A inocência de minha alma.
Com promessas de amor e felicidade
Palavras induziram-me a entregar
O corpo para a prostituição.

O vazio da dispensa lá de casa
E o choro de meus irmãozinhos
Mistura-se com o vazio da minha alma
Na busca de prazer
Para acalmar a minha ilusão.

Na esperança de encontrar alimento
Entrego meu corpo.
Não sei se o que sinto é prazer
Ou repulsa
Sinto-me no fundo do poço.

A vida é ingrata aqui nesta cidade
Não oferece alternativa de vida.
O pouco que meus pais ganham
Não dá pra comprar o pão
E as dividas está até o pescoço.

Disseram-me que as crianças
Têm direito a brincadeira
Mas me negam a oportunidade de brincar.

Desfizeram minha inocência e minha felicidade
Nos braços imundos de homens
Que me obrigam a amar.

Obs: Este poema retrata a angústia de uma adolescente que, aos 12 anos, representa as inúmeras que vagam pelas ruas dessa cidade.

Odair José
Poeta e Escritor Cacerense

Submited by

quinta-feira, julho 9, 2009 - 18:31

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 dias 4 horas
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 4171

Comentários

imagem de KeilaPatricia

Re: Inocência Roubada

Essa é uma cruel realidade...

:-?

imagem de Poetaminas

Re: Inocência Roubada

Esta é uma das piores coisas que um pai pode permitir. Deixar que a filha se prostitua criança ainda para conseguir alimento.
Como é possível que com os bolsa família e bolsa escola, seja necessário macular a inocência de uma criança, apodrecendo seu ´corpo precocemente à cata de subsistência? Os pais ganham pouco, mas existem ajudas que o governo dá às famílias pobres, instituiçãos ajudam famílias com crianças. Será que eles ganham pouco ou não querem trabalhar e colocam a filha para resolver suas privações. Nada pode ser mais triste do que fazer uma criança passar por isto. É revoltante!! bjs

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Não há outra razão 0 26 03/26/2020 - 19:23 Português
Poesia/Meditação O Mundo de Ponta Cabeça 0 22 03/24/2020 - 16:48 Português
Poesia/Meditação O Coronavírus e a esperança! 0 20 03/22/2020 - 15:40 Português
Poesia/Intervenção O silêncio das ruas 0 32 03/20/2020 - 13:45 Português
Poesia/Paixão Que sorriso lindo! 0 43 03/12/2020 - 01:53 Português
Poesia/Tristeza Refúgio oculto 0 73 03/09/2020 - 22:50 Português
Poesia/Pensamentos Coração apagado 0 51 03/03/2020 - 23:10 Português
Poesia/Desilusão Escuridão já vi pior 0 67 03/03/2020 - 00:10 Português
Poesia/Desilusão A Chave 0 60 02/28/2020 - 22:58 Português
Poesia/Amor Gostosa forma de te amar 0 52 02/26/2020 - 20:47 Português
Poesia/Desilusão Fuga 0 86 02/20/2020 - 22:35 Português
Poesia/Amor Perdido em pensamentos 0 42 02/17/2020 - 23:28 Português
Poesia/Amor Um coração que te ama 0 69 02/14/2020 - 20:54 Português
Poesia/Tristeza E por não poder chegar até você 0 142 02/13/2020 - 01:04 Português
Poesia/Meditação O silêncio oculto dos deuses 0 73 02/11/2020 - 00:06 Português
Poesia/Amor Antes de amar você 0 59 02/07/2020 - 22:13 Português
Poesia/Amor Seu olhar 0 134 02/06/2020 - 19:40 Português
Poesia/Tristeza Onde escondo a minha dor 0 76 02/03/2020 - 18:59 Português
Poesia/Amor Vi seus olhos e entendi 0 129 01/28/2020 - 23:52 Português
Poesia/Meditação Livrai-me dos laços armados contra mim! 0 124 01/27/2020 - 20:12 Português
Poesia/Intervenção A árvore está viva 0 201 01/23/2020 - 20:58 Português
Poesia/Tristeza As máscaras da melancolia 0 98 01/22/2020 - 23:23 Português
Poesia/Tristeza Perguntas sem respostas 0 157 01/21/2020 - 20:29 Português
Poesia/Amor Você é real em mim 0 103 01/20/2020 - 19:53 Português
Poesia/Desilusão Vou ver a sombra que você se tornou 0 98 01/17/2020 - 19:34 Português