CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

JANELA DO TEMPO

JANELA DO TEMPO - QUATRO ESTAÇÕES

Naquela tarde, uma andorinha chegou!...
Vieste à janela do tempo,
mostrando teus mantos longos
bordados de renda e flores
que irias vestir para mim.

Eram de todas as cores,
das mais lindas do meu jardim.

O sol ficou na crista, era verão!...
Vestiste teu manto verde,
abrigaste-me debaixo de ti,
pariste todos os frutos
e deste-me o vinho da vida
que iria beber por ti.

E, naquela tarde de Setembro,
vi-te, à janela, acenando ao tempo.
Querias-te despedir de mim,
num abraço de chuva e vento
de quem tem que partir.

Vestiste teus vestidos de amarelo
e verde - castanhos,
vendo-me triste, só e ali!...

E, numa noite fria,
despiste-te, em casca nua,
e já não me querias
debaixo de ti!....

Pedes que te recorte,
que me aqueça de ti.
Sentes-me consolado
em cima de ti....

E um rouxinol cantou!...
Preparas o quarto,
sentes-te em mim...
A nudez chega ao fim!...

Voltas a ti...dás-te a mim.
Chegas à janela, e eu vi
- a primavera estava ali.

© Acácio Costa

Submited by

domingo, setembro 23, 2012 - 18:33

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Acácio Costa

imagem de Acácio Costa
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 24 semanas
Membro desde: 09/01/2012
Conteúdos:
Pontos: 232

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Acácio Costa

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral O Lince-Ibérico 0 484 10/17/2012 - 22:30 Português
Poesia/Geral O RISO DA HIENA 0 801 10/17/2012 - 22:28 Português
Poesia/Geral A CALHANDRA DE-TRÊS -RABOS 0 432 10/17/2012 - 22:26 Português
Poesia/Geral NUNCA EU SEREI NADA 1 359 10/05/2012 - 12:21 Português
Poesia/Geral A ESTRELÍCIA 0 502 10/03/2012 - 21:07 Português
Poesia/Geral LÍRIO AZUL 0 551 10/03/2012 - 21:05 Português
Poesia/Geral BRINCOS DE CEREJAS 0 734 10/03/2012 - 21:02 Português
Poesia/Amor UM AI DO CORAÇÃO 0 326 10/02/2012 - 22:11 Português
Poesia/Geral O erro de Descartes?!... 0 443 10/01/2012 - 15:18 Português
Poesia/Geral O PAVÃO 0 372 09/30/2012 - 16:23 Português
Prosas/Contos QUIMERA 0 561 09/30/2012 - 16:18 Português
Poesia/Geral SAUDADE DE UM CASTANHEIRO 0 482 09/30/2012 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS NINFAS DO MAR EGEU 0 1.157 09/29/2012 - 15:31 Português
Poesia/Geral A FLOR DO PESSEGUEIRO 0 1.275 09/29/2012 - 15:22 Português
Poesia/Geral OS PEIXES DO LAGO DO MEU JARDIM 0 442 09/29/2012 - 14:58 Português
Poesia/Tristeza SÔDADE 0 404 09/27/2012 - 23:15 Português
Poesia/Amor O CÉU ERA O CAMINHO 0 507 09/27/2012 - 22:47 Português
Poesia/Geral ODE AO ÍNDICO 0 364 09/26/2012 - 15:09 Português
Poesia/Geral NAQUELA TARDE DE SETEMBRO 2 491 09/26/2012 - 12:34 Português
Poesia/Geral DESPEDIDA DE UMA ANDORINHA 0 641 09/25/2012 - 19:54 Português
Poesia/Geral É OUTONO 0 422 09/24/2012 - 20:38 Português
Poesia/Desilusão O ADEUS 3 467 09/24/2012 - 17:36 Português
Poesia/Amor O TEU OLHAR 3 539 09/24/2012 - 17:33 Português
Poesia/Geral FESTA DAS VINDIMAS 0 1.392 09/24/2012 - 14:27 Português
Poesia/Geral amor calado 0 404 09/24/2012 - 11:47 Português