CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

LOUCAMENTE TÃO MINHA

Quando a noite cai vejo a razão que me ilumina
O calor de uma febre que me percorre a pele
Num doce desejo de beijar a tua boca de menina
E saborear o rosado dos teus lábios de sabor a mel

Deixo as minhas mãos vadias no vapor do teu calor
Um deslize prolongado de arrepios que te chamam
Através de um olhar arregalado que te pede amor
Olha bem para os meus olhos que não te enganam

Toda a voz que sai do meu corpo é para ti que fala
Sei que o ouves com um pouco da tua leve timidez
Vou colher a mais bela de todas as flores e leva-la
A decorar o beijo que te darei pela primeira vez

Se a noite fosse eterna serias a minha infinita lua
Reflexo de sol que dás por excelência ao meu dia
Sem a inocência de caíres feliz em mim nua
Nesta labareda de fogo real não és só fantasia

És tão verdade no meu mundo tão verdadeiro
Onde me fazes te sentir loucamente tão minha
Quando me abraças de ser teu homem por inteiro
Sente-me, fica sempre, não estejas sozinha

Submited by

sexta-feira, março 7, 2008 - 05:46

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 6 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de KeilaPatricia

Ficou muito bom... Gostei

Ficou muito bom...

Gostei bastante.

Abraço, ...)...(@

:)

imagem de mariamateus

Re: LOUCAMENTE TÃO MINHA

Toda a voz que sai do meu corpo é para ti que fala

Cuidado com o que falas :-)

gostei!!

xi

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.015 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.623 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.229 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.148 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.992 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.011 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.694 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.689 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.431 01/30/2015 - 23:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.834 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.269 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.369 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.636 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.841 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.184 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.874 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.757 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.765 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.926 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.561 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.468 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.391 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.430 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.759 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.664 01/16/2015 - 20:47 Português