CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

LUA DE SANGUE

Amiga Lua, não se zangue
Com esse meu verso tão triste
Mas o meu olhar não resiste
Ver tua face cor de sangue

Ou quem sabe não é verdade
É só algo que o verso sonha
E o teu vermelho é de vergonha
Que sentes da humanidade

Se forem lágrimas, eu penso
Na imaginação que avanço
Desculpe se a ti não alcanço
Ao menos pra te dar um lenço

Tenho também o olhar molhado
De tantas frustradas esperas
Talvez chores pelas crateras
Gotas em tom avermelhado

Ou choras de tanto que sentes
Nem tão distante aí da Terra
Pela injustiça e a guerra
Que aqui massacram inocentes

Sangue ou vergonha, o que for
Embora a ciência desminta
Eu creio que a Lua sinta
Pela Terra um grande amor

E por não ter atmosfera
Em silêncio faz seus sinais
Como registros de ancestrais
Gravados em uma tapera.

Sérgio da Silva Teixeira
BAGÉ/RS/BRASIL

Submited by

sexta-feira, julho 27, 2018 - 23:41

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 semanas 3 dias
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 316

Comentários

imagem de J. Thamiel

Comment

A tua humildade amigo
posso até ver com certeza
que nada tem a ver comigo
e que apoia em sta grandeza.

imagem de J. Thamiel

Comment

Um dia vou ter esta sensibilidade

imagem de J. Thamiel

louvor

Cara, você me emocionou

imagem de Sérgio Teixeira

A BUSCA

Amigo J. Thamiel, os teus comentários positivos sobre as minhas rimas me fazem insistir na tentativa de um dia, pelo menos me aproximar da sua qualidade como poeta. Um fraterno abraço.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral SOLSTÍCIO DE INVERNO 2 335 06/23/2019 - 12:42 Português
Poesia/Geral CANTO, SILÊNCIO E LIBERDADE 3 338 06/03/2019 - 12:39 Português
Poesia/Soneto SONETO AO EXPEDICIONÁRIO "SEU ZÉCA" 0 214 05/05/2019 - 14:35 Português
Poesia/Geral OS SONS DO TEMPO 0 213 04/27/2019 - 16:12 Português
Poesia/Tristeza AS FLORES FIÉIS 0 150 04/12/2019 - 19:07 Português
Poesia/Geral A ILUSÃO DE SER POETA 2 263 04/04/2019 - 19:50 Português
Poesia/Geral MUITO ALÉM DO MÊS DE ABRIL 0 120 04/02/2019 - 00:10 Português
Poesia/Geral QUANDO O SILÊNCIO AUMENTA 0 137 03/27/2019 - 12:11 Português
Poesia/Geral O DIABO INOCENTE 2 218 03/12/2019 - 16:11 Português
Poesia/Tristeza SOFRIMENTO 2 263 02/15/2019 - 17:53 Português
Poesia/Geral REFAZENDO O MUNDO 2 1.947 01/26/2019 - 18:13 Português
Poesia/Geral A VIDA E O NADA 0 281 01/22/2019 - 08:20 Português
Poesia/Geral O NOVO NÚMERO 2 225 01/01/2019 - 13:43 Português
Poesia/Geral DE QUEM VIAJA NO TEMPO 1 306 12/17/2018 - 11:45 Português
Poesia/Geral A MÁGOA DO TEMPO 1 243 12/10/2018 - 14:41 Português
Poesia/Fantasia UM ÓTIMO DIA 1 260 11/27/2018 - 21:13 Português
Poesia/Geral VIDA, VELA E VENTO 2 399 11/25/2018 - 17:03 Português
Poesia/Tristeza DIA DE FINADOS 2 463 11/25/2018 - 16:57 Português
Poesia/Geral CIÚME DOS TEMPORAIS 3 374 10/11/2018 - 15:34 Português
Poesia/Geral AGUACEIRO NO INVERNO 2 493 09/04/2018 - 18:20 Português
Musica/Pop CONTRASTES DE INVERNO 0 895 08/28/2018 - 21:55 Português
Poesia/Dedicado LUA DE SANGUE 4 525 07/29/2018 - 15:24 Português
Poesia/Geral NOVAS E VELHAS NOVIDADES 0 308 07/26/2018 - 22:03 Português
Poesia/Dedicado REINADOS SEM CRIMES 0 618 07/10/2018 - 17:49 Português
Poesia/Geral RESTOS DO DIA 6 580 06/16/2018 - 14:50 Português