CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

NA SOLIDÃO DE UM LUGAR EM SÍTIO INCERTO …

De repente, um grito.

Um ser que se despista,
uma pedra que chispa o pensar.

Desassossego aflito por dinheiro e gente.

Acidente de pisca-piscas,
razões sem pista onde aterrar.

Fado de faíscas nuas,
abstrata tinta que risca a alma.

Luas vistas do fundo de um poço,
palavras de pescoço degolado.

Ziguezague de setas,

afiadas chuvas de destinos sem jeito,
metas que pulsam no peito rectas sempre a descer.

Impossíveis impossíveis,
passados infinitos.

Poetas de um tempo perfeito
na solidão de um lugar em sítio incerto,

longes que ficam perto do olhar.

Eco sem resposta.

Saídas para saídas,
mentiras em vão mentidas.

Trovão de cegueiras.

Verdades perdidas
por tamanhos minúsculos.

Fogueiras de corpos.

Vozes sem voz,

músculos que se estendem mortos
pelas brecas da alma.

.
.
.
.

Submited by

segunda-feira, dezembro 10, 2012 - 22:42

Poesia :

Your rating: None (6 votes)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 8 horas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 36.761 06/11/2019 - 08:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.530 03/06/2018 - 20:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.148 02/28/2018 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.069 02/10/2015 - 21:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.928 02/03/2015 - 19:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 3.930 02/02/2015 - 20:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.603 02/01/2015 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.647 01/31/2015 - 20:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.261 01/30/2015 - 22:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.792 01/30/2015 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.135 01/29/2015 - 21:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.307 01/29/2015 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.588 01/29/2015 - 00:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.729 01/28/2015 - 23:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 1.997 01/28/2015 - 20:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.824 01/27/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.645 01/27/2015 - 15:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.624 01/26/2015 - 19:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.802 01/25/2015 - 21:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.519 01/22/2015 - 21:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.402 01/21/2015 - 17:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.342 01/20/2015 - 18:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.390 01/19/2015 - 20:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.706 01/17/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.587 01/16/2015 - 19:47 Português