CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

No porão úmido e esquecido

No porão úmido e esquecido, onde o tempo desacelera,
Entre sombras densas e memórias perdidas, a espera.

No limiar da eternidade, onde o silêncio reina,
O passado se entrelaça com o presente, numa dança insana.

As paredes sussurram segredos, ecoando saudades,
Enquanto o ar pesado respira histórias, carregado de inverdades.

No escuro, a nostalgia se manifesta na luz incomum,
Uma lembrança perdida, um suspiro que flutua no vácuo sem fim.

A poeira dança em câmera lenta, capturando momentos idos,
Enquanto a melancolia se desloca na velocidade da luz, em sentidos.

Os objetos esquecidos ganham vida na penumbra,
Como espectros do passado, buscando respostas na sombra.

O tempo, ali, é um espectador imparcial,
Enquanto a saudade percorre os corredores, sem ser casual.

No porão, o relógio da existência marca passagens,
E a alma, imersa na melancolia, tece suas próprias viagens.

Na fronteira do etéreo, onde as lágrimas secam devagar,
A saudade se torna um fio condutor, conectando o aqui ao lá.

No porão úmido e esquecido, o passado ressurge,
E a saudade, na velocidade da luz, ao infinito converge.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, novembro 23, 2023 - 02:23

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 16 horas 2 segundos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 14837

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Quando penso em você 6 115 03/03/2024 - 11:53 Português
Poesia/Pensamentos Incompetência 6 154 03/02/2024 - 12:46 Português
Poesia/Amor Dilema 6 148 03/01/2024 - 12:06 Português
Poesia/Amor Universo de encanto e mistério 6 185 02/28/2024 - 20:02 Português
Poesia/Amor Ao meu amor 6 170 02/26/2024 - 10:22 Português
Poesia/Pensamentos Melodia dos anjos 6 574 02/25/2024 - 12:19 Português
Poesia/Amor Veja 6 229 02/24/2024 - 12:49 Português
Poesia/Pensamentos Aleijados pelo tempo 6 462 02/23/2024 - 12:17 Português
Poesia/Desilusão Sentimento de perda 6 228 02/22/2024 - 10:30 Português
Poesia/Desilusão Saudade que fere 6 206 02/21/2024 - 19:06 Português
Poesia/Paixão Doce sabor proibido 6 406 02/21/2024 - 02:02 Português
Poesia/Amor Pense em mim 6 253 02/20/2024 - 10:28 Português
Poesia/Desilusão O erro do coração 6 277 02/19/2024 - 10:29 Português
Poesia/Amor Trovas de amor e saudade V 6 283 02/18/2024 - 11:57 Português
Poesia/Desilusão Nuvem passageira 6 287 02/17/2024 - 11:08 Português
Poesia/Amor O desejo que arde em mim 6 250 02/16/2024 - 12:01 Português
Poesia/Amor Eu penso em ti 6 315 02/15/2024 - 10:30 Português
Poesia/Pensamentos O poder sagrado da jornada 6 860 02/14/2024 - 12:39 Português
Poesia/Tristeza Distância cruel 6 253 02/13/2024 - 11:46 Português
Poesia/Amor Portal do amor 6 246 02/12/2024 - 13:02 Português
Poesia/Amor Trovas de amor e saudade IV 6 197 02/10/2024 - 12:33 Português
Poesia/Pensamentos A canção de um Historiador 6 969 02/10/2024 - 00:05 Português
Poesia/Desilusão Apenas um minuto 6 239 02/09/2024 - 12:07 Português
Poesia/Amor Nas entrelinhas dos teus olhos 6 364 02/08/2024 - 22:56 Português
Poesia/Amor Arrebata-me 6 175 02/08/2024 - 10:32 Português