CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O casório do Libório

O CASÓRIO DO LIBÓRIO
Jorge Linhaça

Me convidaram prum casório
lá pras bandas e Gravataí
o noivo era o tchê Libório
a noiva uma tal de Sueli
Na igreja de Santo Honório
fui o tal casório assistir

Tava tudo nos conforme
o padre seguia a ordenança
sob a imagem de São Jorge
mandou trocarem alianças
e aqui é que o couro come
e começou a lambança

A noiva todinha faceira
com ares de prima dona
sacou do buquê a coleira
e disse , agora sou sua dona
Ai que tu faça besteira
te espremo igual sanfona

O povo ficou abestado
O Libório empalideceu
O padre, pobre coitado,
um enfarte quase sofreu
Por tudo que é mais sagrado
Isso nunca aconteceu

A noiva sem se importar
pro boxixo que causou
ali mesmo diante do altar
o Libório encoleirou
deixando o coitado sem ar
e quase que o enforcou

Segue logo a cerimônia!
falou com ar de autoridade,
e sem a menor parcimônia,
arrastou o pobre pela nave
e falou pra dona Antonia
Teu filho é meu, já é tarde.

E lá foi o Libório puxado
sem nem esboçar reação
qual cachorro amestrado
as quatro patas no chão
com ar de desconsolado
de galo véio sem esporão

Só faltou latir o Libório
ou a cola ele abanar
igual um cusco simplório
que vê a dona chamar
ou cordeiro de ofertório
sacrificado no altar

E foi assim seu moço,
o casório que assisti
de coleira no pescoço
o noivo sem resistir
só dizia num muxoxo
Eu mereço, Sueli...
 

Submited by

segunda-feira, maio 23, 2011 - 12:03

Poesia :

No votes yet

Jorge Linhaca

imagem de Jorge Linhaca
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 46 semanas
Membro desde: 05/15/2011
Conteúdos:
Pontos: 1891

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Jorge Linhaca

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação No dia em que eu Partir 0 918 07/11/2015 - 11:46 Português
Ministério da Poesia/Soneto Fiat Lux 0 3.069 07/11/2015 - 11:43 Português
Poesia/Soneto Minha cabeça já não pensa mais poesia 0 634 07/11/2015 - 11:35 Português
Poesia/Comédia Punheta seca ou molhada...o que mais te agrada? 1 7.146 11/19/2013 - 18:16 Português
Culinária/Sobremesas baba de moça 1 3.425 10/20/2011 - 20:41 Português
Culinária/Outros Tapioca 2 2.183 10/20/2011 - 20:38 Português
Poesia/Fantasia Aquarela da vida 1 2.849 10/20/2011 - 20:35 Português
Poesia/Soneto Nefelin do amor 1 1.364 10/20/2011 - 20:32 Português
Poesia/Soneto Pé Na Estrada 1 1.694 10/20/2011 - 20:31 Português
Poesia/Alegria CARTA PRÔ SANT'ANTÔNHO 0 1.128 06/10/2011 - 20:34 Português
Poesia/Aniversários A Ti, Afortunado Amigo 0 2.331 06/06/2011 - 15:02 Português
Prosas/Outros A Democracia da Depressão 0 1.512 06/06/2011 - 13:16 Português
Poesia/Soneto Poeta Fora do Tempo 0 2.318 06/06/2011 - 00:39 Português
Poesia/Soneto Meu Último Verso 0 2.870 06/06/2011 - 00:36 Português
Poesia/Soneto Eu, Nefelin do Amor 0 1.366 06/06/2011 - 00:34 Português
Poesia/Geral Quem Dera 0 1.737 06/06/2011 - 00:30 Português
Poesia/Comédia Vamos comer uma Sakana? 0 3.438 06/04/2011 - 16:10 Português
Poesia/Comédia Caldo de Pinto 0 2.428 06/04/2011 - 15:14 Português
Poesia/Comédia Vamos comer uma putanesca 0 2.435 06/04/2011 - 15:13 Português
Poesia/Comédia Vamos comer uma Kenga? 0 2.456 06/04/2011 - 15:11 Português
Poesia/Comédia Como Fazer uma Chupetinha 0 3.530 06/04/2011 - 15:09 Português
Poesia/Geral Churrasco para os amigos 0 1.493 06/04/2011 - 15:06 Português
Poesia/Geral Caruru para os amigos 0 2.004 06/04/2011 - 15:05 Português
Culinária/Pratos Principais Carreteiro de Charque 0 4.072 06/04/2011 - 15:02 Português
Culinária/Sobremesas Chico Balanceado 0 2.899 06/04/2011 - 14:59 Português