CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O CICLO DO TEMPO

Passa o tempo simplesmente
Gente some, gente nasce
É preciso que ele passe
E traga um novo presente
Eu choro e fico contente
Assim como todo mundo
Chego ao topo, vou no fundo
Nesse ciclo permanente

Às vezes quero parar
O tempo pra que eu resista
Nesse sonho egoísta
Impossível de alcançar
Depois volto a despertar
Desse meu fraco momento
Quando vejo o nascimento
Da criança a renovar

Mas meu pensamento briga
A buscar sobrevivência
A terra é a minha querência
Gosto dessa velha amiga
Desde sempre ela me abriga
No universo é o meu transporte
E pra que não chegue a morte
Não quero que o tempo siga

Mas que não pare também
Paradoxo que prego
Pois no meu pensar navego
Posso chegar ao além
Poder que a mente tem
E o tempo talvez tenha
Segredo guardado em senha
No lugar de onde vem

Pensamento que avança
Fica por vezes perdido
Buscando algum sentido
Pra vida, mas não alcança
Alimentar a esperança
De ter mais tempo, me resta
Pra o coração fazer festa
Quando nasce uma criança.

Sérgio Teixeira
Bagé/RS.

Submited by

quinta-feira, novembro 2, 2017 - 13:57

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 21 horas 17 minutos
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 454

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral A DERROTA DA MORTE 0 129 10/30/2020 - 22:54 Português
Poesia/Soneto SONETO DA ESCURIDÃO 2 172 10/30/2020 - 11:15 Português
Poesia/Geral POEMA DO HOMEM INVISÍVEL 0 140 10/10/2020 - 19:45 Português
Poesia/Soneto SONETO À ESPERANÇA 1 149 09/21/2020 - 12:05 Português
Poesia/Geral DESPEDIDA 0 239 07/04/2020 - 20:40 Português
Poesia/Geral POR UNS E OUTROS MOTIVOS (RACISMO) 3 461 06/16/2020 - 20:07 Português
Poesia/Geral SOMOS TODOS IGUAIS (?) 2 511 05/25/2020 - 20:23 Português
Poesia/Geral O CANTAR DO MEU SILÊNCIO 2 351 05/06/2020 - 15:26 Português
Poesia/Soneto SONETO ÀS FLORES DA SEXTA-FEIRA SANTA 0 374 04/10/2020 - 15:10 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DO MAL QUE FEZ A PAZ MUNDIAL 2 443 03/27/2020 - 00:51 Português
Poesia/Geral ANALISTA DE MIM MESMO 0 318 03/17/2020 - 13:38 Português
Poesia/Soneto SONETO DO MORTO VIVO 1 447 02/29/2020 - 02:04 Português
Poesia/Soneto SONETO DA EXPERIÊNCIA 0 435 02/17/2020 - 16:52 Português
Poesia/Soneto SONETO DO ACASO 0 396 02/07/2020 - 10:45 Português
Poesia/Geral INÚTIL SABER (DÉCIMAS) 0 444 01/22/2020 - 21:41 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 515 01/05/2020 - 13:06 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 721 01/05/2020 - 12:59 Português
Poesia/Geral AGONIA DO ANO 0 332 12/29/2019 - 23:45 Português
Poesia/Geral DEVANEIO 2 677 12/22/2019 - 11:08 Português
Poesia/Geral ADEUS À PRIMAVERA 0 767 12/22/2019 - 10:36 Português
Poesia/Geral O IDÓLATRA 0 332 11/10/2019 - 16:29 Português
Poesia/Geral RIMAS COM SINAIS 0 442 10/16/2019 - 00:35 Português
Poesia/Soneto SONETO DO SER INVISÍVEL 2 676 10/02/2019 - 22:54 Português
Poesia/Geral SUPERSTIÇÃO (SEXTA-FEIRA TREZE) 1 547 09/13/2019 - 16:22 Português
Poesia/Geral SENTIMENTOS E CORES 1 686 08/19/2019 - 12:00 Português