CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A parte fraca do coração

Agora nem adianta querer esconder 
Qualquer um pode ver 
Estampado em seus olhos 
A insegurança que tanto tentou camuflar 
E não conseguiu. 
 
Pode-se notar em seu olhar 
O desejo que nutre por ela 
Não consegue nem disfarçar o sentimento 
Quando a vê caminhar 
Por entre as pessoas na multidão. 
 
O coração sempre inquieto 
Se resguardando de outra ilusão 
Não conseguiu conter o desejo 
Que surgiu ao se deparar com aquele olhar 
Com aquela tentação em forma de gente. 
 
Há que convir comigo 
Que nem tudo é do jeito que pensamos 
Sempre há uma possibilidade 
De as coias acontecerem de outra forma 
Do que aquela que planejamos. 
 
Isso eu consigo perceber 
Na forma singela que balança seus cabelos 
Como se o mundo lhe pertencesse 
E pudesse invadir qualquer coração 
A hora que bem entendesse. 
 
A verdade é que ninguém 
Deveria sofrer por um amor não correspondido 
Mas ninguém consegue dominar seus impulsos 
Seus desejos mais sombrios 
Sempre serão a parte fraca do coração. 

 
Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, abril 17, 2024 - 00:38

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 horas 47 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15606

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Trombetas que ecoam no vazio 6 143 05/23/2024 - 20:47 Português
Poesia/Pensamentos Isso é totalmente estupidez 6 128 05/23/2024 - 01:31 Português
Poesia/Pensamentos Soltos pelas ruas 6 249 05/21/2024 - 21:04 Português
Poesia/Pensamentos Espero a ressurreição nos campos humanos 6 230 05/20/2024 - 23:11 Português
Poesia/Pensamentos O vazio é o parasita 6 319 05/19/2024 - 14:19 Português
Poesia/Pensamentos A voz que ninguém quer ouvir 6 370 05/18/2024 - 23:41 Português
Poesia/Desilusão Tão triste e vazio 6 291 05/14/2024 - 12:16 Português
Poesia/Amor Sob o luar 6 211 05/12/2024 - 14:19 Português
Poesia/Pensamentos Um abismo chama outro 6 814 05/11/2024 - 13:22 Português
Poesia/Tristeza A dor de quem perde o que mais ama 6 609 05/09/2024 - 20:39 Português
Poesia/Meditação Almas quietas 6 461 05/08/2024 - 11:42 Português
Poesia/Desilusão No silêncio da noite 6 329 05/07/2024 - 20:36 Português
Poesia/Dedicado No coração do Pantanal 6 287 05/06/2024 - 23:01 Português
Poesia/Desilusão O horizonte faz lembrar 6 752 05/04/2024 - 14:29 Português
Poesia/Meditação Medeia 6 499 05/03/2024 - 20:12 Português
Poesia/Amor Quem dera eu tivesse o poder 6 473 05/02/2024 - 12:06 Português
Poesia/Pensamentos O último suspiro 6 895 05/01/2024 - 14:29 Português
Poesia/Amor A inquietude do amor 6 490 04/30/2024 - 11:54 Português
Poesia/Meditação Meu lado sombrio 6 475 04/29/2024 - 20:30 Português
Poesia/Alegria A vida que se abre 6 508 04/28/2024 - 14:11 Português
Poesia/Pensamentos Condicionacérebros 6 657 04/27/2024 - 14:06 Português
Poesia/Paixão Tudo mudou outra vez 6 289 04/26/2024 - 20:54 Português
Poesia/Paixão Loucura que me faz sonhar 6 1.076 04/25/2024 - 21:40 Português
Poesia/Paixão Apenas um olhar e um sorriso 6 491 04/24/2024 - 20:13 Português
Poesia/Desilusão Essa saudade que me invade 6 215 04/22/2024 - 20:29 Português