CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Poema do Fim (Marina Tsvetáieva)

Poema do fim

Como a pedra afia a faca,
Como ele desliza a serragem ao varrer,
Assim, a pele aveludada
De súbito, entre os dedos. úmida.

Oh dupla coragem, sequidão -
Dos homens, onde está você,
Se em minhas mão há lágrimas
E não chuva?

A água é da fortuna
O que mais poderia querer?
Se teus olhos são diamantes
Que se vertem em minhas palmas,

Já não perco
Nada. Fim do fim.
Carícias, abraços
- Eu acariciava tua face.

Assim somos, orgulhosos
E polacas - Marina -,
Quando chove em minhas mãos
Olhos de águia:

Você chora? Meu amor,
Meu tudo: me perdoe.
Pedras de sal
Caem em minhas mãos.

Planto de homem, veia,
Na cabeça recostada.
Gritos. Outra te devolverá
A vergonha que te fiz deixar.

Somos dois peixes
Dos meus - meu - seu - meu mar
Duas conchas mortas
Labio contra labio.

Todas as lágrimas.
sabor
Um oráculo
- O que acontecerá
quando
Despertares?

Marina Tsvetáieva, poetisa russa.

Submited by

sábado, abril 14, 2012 - 01:10

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 47 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Todo problema é, em essência... (Hans Jonas) 0 2.803 11/09/2012 - 11:31 Português
Poesia/Intervenção Eu não Quero o Presente, Quero a Realidade (Fernando Pessoa) 1 2.992 11/05/2012 - 20:48 Português
Poesia/Acrósticos Estrada real: caminho dourado da colônia 0 621 11/04/2012 - 11:17 Português
Poesia/Meditação A vida segue seu curso 0 1.331 11/04/2012 - 11:02 Português
Videos/Música Guilty (Barbra Streisand & Barry Gibb - Bee Gees) 1 5.700 10/09/2012 - 10:58 inglês
Poesia/Intervenção De tudo quanto fui 0 1.398 09/26/2012 - 01:27 Português
Poesia/Poetrix Sonho de criança 0 1.860 09/26/2012 - 01:27 Português
Poesia/Haikai Monte das Oliveiras 0 1.149 09/26/2012 - 01:25 Português
Poesia/Intervenção Há uma urgência 0 2.293 09/22/2012 - 14:30 Português
Poesia/Alegria A benção das folhas 0 1.911 09/22/2012 - 14:29 Português
Poesia/Meditação Quem chora por Teus filhos? 0 1.054 09/22/2012 - 14:24 Português
Poesia/Intervenção Quando estou só... e sem rumo! 0 1.234 09/02/2012 - 20:16 Português
Poesia/Meditação Temores 0 1.328 09/02/2012 - 20:14 Português
Poesia/Poetrix Tercetos de Vida - I 0 1.503 09/02/2012 - 20:12 Português
Poesia/Poetrix Mouro 0 1.843 08/01/2012 - 12:08 Português
Poesia/Poetrix A montanha e o peregrino 0 1.246 08/01/2012 - 12:07 Português
Poesia/Poetrix Tragédia olímpica 0 1.691 08/01/2012 - 12:07 Português
Poesia/Acrósticos Sorrir 2 1.839 07/14/2012 - 23:27 Português
Poesia/Meditação O primeiro passo em busca da felicidade 1 1.650 07/13/2012 - 23:43 Português
Poesia/Meditação Curta passagem 0 0 07/13/2012 - 11:41 Português
Poesia/Intervenção A trilha do novo caminho 2 1.446 07/13/2012 - 03:16 Português
Poesia/Pensamentos Ausência & Insônia (Caderno de Pensamentos: II) 0 1.344 07/11/2012 - 01:21 Português
Poesia/Alegria Canção de despertar 0 870 07/11/2012 - 01:21 Português
Poesia/Pensamentos Utopia & Cotovia (Caderno de Pensamentos: I) 0 1.861 07/11/2012 - 01:19 Português
Poesia/Intervenção A chegada da caixa de abelhas (Sylvia Plath) 1 2.406 07/09/2012 - 08:43 Português