CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A PRIMAVERA E O TEMPO

Tentei segurar no braço
A tarde quando caía
Na certeza do fracasso
Para não perder o dia
Pois o tempo tem mania
Não atrasa nem adianta
Sem convite é companhia
Mata o que ele mesmo planta

Deita comigo e levanta
Mas não morre, quem me dera
Não saúda a primavera
Nem o pássaro que canta
Silencia o que acalanta
A nova estação e o clima
Tudo ao fim ele destina
E até o eterno se espanta

Perseguindo eternamente
Pois é só isso que sabe
Fazer com que um dia acabe
A existência do vivente
O tempo passa contente
Sem saber o que é espera
Alheio à primavera
Que quer renovar a gente.

Sérgio Teixeira
Bagé/RS

Submited by

sexta-feira, setembro 22, 2017 - 14:11

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 7 horas
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 401

Comentários

imagem de J. Thamiel

comment

Seu poema é lindo!
Quem me dera
antes do dia findo,
bem antes da primavera,
antes do meu nascimento,
sem existir a espera,
eu acordasse num momento
do meu sono profundo.
E, como em sonho tudo invento,
eu inventasse nosso mundo.

Se amigo,
J. Thamiel

imagem de Sérgio Teixeira

RESPOSTA

Por certo bem melhor seria
Esse novo mundo inventado
Nesse sonho que foi criado
Por quem escreve poesia
A criação é seu papel
Com seu sentimento profundo
E eu sonho com esse seu mundo
Amigo J. Tamiel.

Um abraço.
Sérgio Teixeira
Bagé/RS.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral DÉCIMAS DO MAL QUE FEZ A PAZ MUNDIAL 2 202 03/27/2020 - 01:51 Português
Poesia/Geral ANALISTA DE MIM MESMO 0 77 03/17/2020 - 14:38 Português
Poesia/Soneto SONETO DO MORTO VIVO 1 245 02/29/2020 - 03:04 Português
Poesia/Soneto SONETO DA EXPERIÊNCIA 0 265 02/17/2020 - 17:52 Português
Poesia/Soneto SONETO DO ACASO 0 100 02/07/2020 - 11:45 Português
Poesia/Geral INÚTIL SABER (DÉCIMAS) 0 245 01/22/2020 - 22:41 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 112 01/05/2020 - 14:06 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 126 01/05/2020 - 13:59 Português
Poesia/Geral AGONIA DO ANO 0 117 12/30/2019 - 00:45 Português
Poesia/Geral DEVANEIO 2 481 12/22/2019 - 12:08 Português
Poesia/Geral ADEUS À PRIMAVERA 0 289 12/22/2019 - 11:36 Português
Poesia/Geral O IDÓLATRA 0 131 11/10/2019 - 17:29 Português
Poesia/Geral RIMAS COM SINAIS 0 230 10/16/2019 - 01:35 Português
Poesia/Soneto SONETO DO SER INVISÍVEL 2 409 10/02/2019 - 23:54 Português
Poesia/Geral SUPERSTIÇÃO (SEXTA-FEIRA TREZE) 1 362 09/13/2019 - 17:22 Português
Poesia/Geral SENTIMENTOS E CORES 1 395 08/19/2019 - 13:00 Português
Poesia/Geral MEU TEMPO, MEU REINO 2 397 08/18/2019 - 19:38 Português
Poesia/Geral SOLSTÍCIO DE INVERNO 2 568 06/23/2019 - 12:42 Português
Poesia/Geral CANTO, SILÊNCIO E LIBERDADE 3 615 06/03/2019 - 12:39 Português
Poesia/Soneto SONETO AO EXPEDICIONÁRIO "SEU ZÉCA" 0 430 05/05/2019 - 14:35 Português
Poesia/Geral OS SONS DO TEMPO 0 428 04/27/2019 - 16:12 Português
Poesia/Tristeza AS FLORES FIÉIS 0 399 04/12/2019 - 19:07 Português
Poesia/Geral A ILUSÃO DE SER POETA 2 506 04/04/2019 - 19:50 Português
Poesia/Geral MUITO ALÉM DO MÊS DE ABRIL 0 428 04/02/2019 - 00:10 Português
Poesia/Geral QUANDO O SILÊNCIO AUMENTA 0 332 03/27/2019 - 12:11 Português