CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Resta um poeta morto!

Às vozes se calaram agora
Cessaram as cantorias
Ninguém ousa dançar
Nem mesmo os pássaros
Apenas os grilos ousam quebrar o silêncio
Tão quieto que se pode ouvir a respiração
Dos que antes exultavam de alegria...

O poeta está morto
Deixou de registrar a sua revolta
As suas incertezas já não causam mais pavor
O olhar que tinha sobre o mundo se foi
Resta um poeta morto
Na sua solidão contínua
Por viver em um mundo que não lhe presta nenhuma atenção.

Então, que se dane todo mundo
Que pisem o seu cadáver
Que queimem suas poesias
Seus versos não podem ser imortalizados
Eles incomodam
Perturbam a ordem pública
De gente que só quer viver um vida boa.

Se esse poeta não morresse
O mundo nem mesmo sentiria sua falta
Deixaria que morresse de outra forma
No abandono de uma vida medíocre
Embrulhado nas folhas rasgadas de seus cadernos empoeirados.

Mataram o poeta
Ignoraram as suas palavras
Taparam os ouvidos para não ouvirem as declamações
E ligaram seus celulares
Para ouvirem suas músicas preferidas.

Por que não calam a boca dele?
Alguns pensavam em silêncio,
Suas palavras causam comichões nos ouvidos
São duras e realistas demais
Quando preferimos o sono indolente
A ociosidade nos embala e não queremos sair da caverna.

Ainda bem que o poeta morreu
Parou de falar seus poemas
Cessou de escrever seus versos contumazes
Que escancarava a nossa mediocridade
Fecham a porta do esquife
Vai que ele ressuscite e volte tudo de novo
Sua luz poderia ofuscar os nossos olhos,
Vedem a tampa do caixão e jogue logo a terra por cima
Apague, de uma vez, a sua memória!

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, abril 28, 2022 - 20:43

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Online
Título: Membro
Última vez online: há 1 hora 44 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 7703

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos De mãos dadas com a Morte 3 51 05/18/2022 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos Do pensamento 3 75 05/17/2022 - 18:36 Português
Poesia/Desilusão O teu olhar 3 46 05/16/2022 - 23:29 Português
Poesia/Intervenção Destruam essa arte 3 46 05/16/2022 - 18:38 Português
Poesia/Desilusão Silenciosa sombra de solidão 3 47 05/16/2022 - 12:38 Português
Poesia/Amor Saber entender, crescer e viver 3 73 05/13/2022 - 19:25 Português
Poesia/Meditação Cantem as canções que não escrevi 3 57 05/12/2022 - 22:56 Português
Poesia/Tristeza Alma em suplício 3 49 05/11/2022 - 23:12 Português
Poesia/Meditação Feliz com sua presença 3 77 05/11/2022 - 18:42 Português
Poesia/Desilusão Insensatez 3 68 05/10/2022 - 18:37 Português
Poesia/Pensamentos Eu navegarei 3 61 05/09/2022 - 23:13 Português
Poesia/Pensamentos Fantasmas de um tempo passado 3 103 05/09/2022 - 13:28 Português
Poesia/Dedicado Mãe, o maior amor que pode existir 3 77 05/08/2022 - 20:33 Português
Poesia/Dedicado Mãe - Eu canto a ti o amor! 3 71 05/06/2022 - 23:57 Português
Poesia/Meditação Dias melhores virão 3 126 05/06/2022 - 19:01 Português
Poesia/Meditação A impossibilidade física da morte na mente de alguém que está vivo 3 76 05/05/2022 - 19:11 Português
Poesia/Meditação O peso do mundo 3 66 05/04/2022 - 23:02 Português
Poesia/Meditação E se não estiver tudo bem? 3 80 05/04/2022 - 18:45 Português
Poesia/Amor Inimaginável 3 83 05/03/2022 - 18:34 Português
Poesia/Tristeza Querida solidão 3 82 05/02/2022 - 18:29 Português
Poesia/Intervenção Não lastimo o próximo perigo 3 124 05/02/2022 - 12:41 Português
Poesia/Pensamentos Palavras apenas não servem 3 68 04/30/2022 - 21:59 Português
Poesia/Fantasia Enquanto dormia 3 89 04/29/2022 - 23:56 Português
Poesia/Meditação Resta um poeta morto! 3 101 04/28/2022 - 20:45 Português
Poesia/Meditação Corra com os cavalos 3 67 04/28/2022 - 18:23 Português