CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

saber mais

As palavras que digo nas horas difíceis. Carregadas com o peso bruto de uma história. São palavras que chegam, aconchegam. Ficar sem significados é ao mesmo tempo procurar-los. A razão da vida não tem definição. O erro é a leve causa que considera a personalidade de cada um e a diferencia. Observar a liberdade das nossas escolhas...ter o privilégio de as dissecar, estudar e analisar antes de cada passo. Não balançar, nem fraquejar sobre as mágoas. Correr a vida de lés a lés sem olhar muito o passado...ter em conta o que aprendemos, de uma forma indirecta e invisível. Por tudo isto em prática, sem papéis e saber de cor o que fazer em cada momento de oscilação do nosso ser. Mas oscilar, cair, calejar todas as formas de pensar possíveis. Saber o que saber, saber tudo e saber que se sabe tudo mas não querer saber nada.
E no não saber nada cabe o mundo. Sermos inteiros no nosso próprio poder de consolidar a novidade naquilo que já sabemos. Juntar as coisas, the meanings. Repetir o que gostámos. Só o que gostámos. As falhas , na sinceridade de minha nostalgia, chegaram uma vez. E como o ser mártir, é coisa de igreja, desejo não falhar, mesmo que assim não o seja...
As palavras que digo nas horas difíceis, são as minhas palavras...e não são sábias, nem perfeitas. São o que sai, e o aglomerado de entendimentos partidos nas frestas de conhecimento que fui apanhando. As minhas palavras são minhas e daquilo que é meu. O que entra no momento e o que fica no pensamento a pairar entre a forma e a formatação individual que dou as coisas. São criativas e são o meu pensar...seja ele na hora ou encalhado nas minhas gavetas...são o erro funesto e a oração fiel de todos os dias.

Submited by

sexta-feira, outubro 10, 2014 - 11:58

Poesia :

No votes yet

Anaamorim

imagem de Anaamorim
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 dias 20 horas
Membro desde: 03/21/2012
Conteúdos:
Pontos: 797

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Anaamorim

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral palavras 0 39 04/01/2020 - 04:18 Português
Poesia/Geral Fenix 0 106 02/26/2020 - 12:05 Português
Poesia/Geral tempos 0 95 01/07/2020 - 00:30 Português
Poesia/Geral muda 0 130 12/28/2019 - 21:23 Português
Poesia/Geral contratempo 0 107 12/27/2019 - 14:04 Português
Poesia/Geral já fui 0 209 12/05/2019 - 20:32 Português
Poesia/Geral aLimite 0 173 11/16/2019 - 05:37 Português
Poesia/Geral passados 0 200 10/29/2019 - 14:39 Português
Poesia/Geral brechas do silencio 1 891 10/22/2019 - 11:08 Português
Poesia/Geral escrever-te 1 265 10/22/2019 - 11:08 Português
Poesia/Geral overthink 0 264 09/30/2019 - 02:15 inglês
Poesia/Geral livre 0 191 09/22/2019 - 03:08 Português
Poesia/Geral ida 0 205 09/12/2019 - 04:05 Português
Poesia/Geral insonia 0 251 09/05/2019 - 16:00 Português
Poesia/Geral Três passos. 0 218 09/04/2019 - 03:39 Português
Poesia/Geral cotovia. Formas de vida num espaço. palavras inventadas com o meu significado. 0 259 09/03/2019 - 17:29 Português
Poesia/Geral Entre um ponto e o outro. 0 391 08/29/2019 - 16:44 Português
Poesia/Geral Não sou ninguém 0 235 08/27/2019 - 14:09 Português
Poesia/Geral perdas 0 239 08/26/2019 - 02:17 Português
Poesia/Geral Paredes 1 459 08/22/2019 - 13:15 Português
Poesia/Geral raizes 0 257 08/15/2019 - 14:16 Português
Poesia/Geral Cascalho 0 262 08/07/2019 - 16:16 Português
Poesia/Geral acordar 1 353 08/06/2019 - 13:42 Português
Poesia/Geral Tarde 0 220 07/27/2019 - 04:18 Português
Poesia/Geral Vasos partidos 0 256 07/24/2019 - 14:23 Português