CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

SAI DA DISTÂNCIA E ENTRA EM MIM

A minha alma dispersa-se pelos calabouços
De uma saudade que surge de um desejo
Sentido de pedra e cal na alma
Corroendo-me o corpo de tempo parado
Impedido pela distância dos sentidos
Náufragos num mar de emoções á deriva
Temendo a barbatana da ansiedade
Que tem sido o tubarão assassino
Dos meus sorrisos nesta espera oca
E só um carinho me toca a pele carente
Através de uma carícia no sopro do vento
Alimento-me do brilho aromatizado da lua
Em mim homem em busca de fragrâncias
Singelamente, eternas femininas
Completando o poder de uma mulher em mim
Motivando-me a dar o braço aos remos
Por entre as marés da sedução
Que engolem sem mas, as minhas fés
Valorizando as diferenças de um ser igual
Em soma total nesta procura indecisa
Como quem vê o que os olhos não vêem
Ouvindo o frenesim do silêncio controverso
Exibindo sobre uma tela de lágrimas nuas
O segredo encapuçado de medo da felicidade
Vitoriando os sentimentos sobre a razão
Pensar é o padrão da vida e sonhar, é vive-la
Neste faminto continuar romântico
Desabafando aos astros que quero amar
E sentir alguém que adormeça no meu peito
E que saia da distância e entre em mim

Submited by

domingo, março 9, 2008 - 13:12

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 5 dias
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 36.784 06/11/2019 - 08:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.541 03/06/2018 - 20:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.154 02/28/2018 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.076 02/10/2015 - 21:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.937 02/03/2015 - 19:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 3.938 02/02/2015 - 20:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.618 02/01/2015 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.650 01/31/2015 - 20:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.277 01/30/2015 - 22:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.799 01/30/2015 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.146 01/29/2015 - 21:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.313 01/29/2015 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.595 01/29/2015 - 00:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.751 01/28/2015 - 23:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.011 01/28/2015 - 20:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.833 01/27/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.652 01/27/2015 - 15:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.635 01/26/2015 - 19:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.831 01/25/2015 - 21:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.524 01/22/2015 - 21:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.412 01/21/2015 - 17:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.352 01/20/2015 - 18:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.397 01/19/2015 - 20:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.718 01/17/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.597 01/16/2015 - 19:47 Português