CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Sem título(107)

Do tempo que se escoa lânguido em sístoles e diástoles

Das esperas em pasmo vegetar

Das coisas vivas na vida de um metrónomo

São as horas passadas ao relento dos sonhos

São as horas repisadas no ranger de dentes irados

São as gentes sem vermelho nas artérias

São as ruas que implodem como veias oclusas

São as palavras transparentes no vazio da alva folha

E o universo de mãos e rostos desfigurados

São carências de luz nas noites turvas de luar

E o grito faz-se voz de pavor ou libertação

E as horas finam-se aliviadas do tempo sufocante

Pelas mãos descontam-se horas no devir de outras eras

Pela cara pétreas nuvens desabam como oceanos

Pela cabeça ventrículos e aurículas fumegantes


E fora de tempo o riso de Hades derrotado

 

 

Dionísio Dinis

Submited by

quarta-feira, fevereiro 9, 2011 - 20:13

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Dionísio Dinis

imagem de Dionísio Dinis
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 47 semanas
Membro desde: 02/08/2011
Conteúdos:
Pontos: 1088

Comentários

imagem de Joel

São as ruas

São as gentes que nos fazem sonhar sempre, bem-haja e sempre

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Dionísio Dinis

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Sem título(01) 7 2.509 08/31/2018 - 02:13 Português
Prosas/Outros Em tua claridade ( I ) 1 2.039 03/06/2018 - 08:42 Português
Fotos/ - Sem título 2 2.620 03/02/2018 - 10:17 Português
Poesia/Geral Sem título(124) 1 1.526 03/02/2018 - 10:15 Português
Prosas/Outros Em tua claridade ( VIII ) 1 1.228 03/02/2018 - 10:14 Português
Poesia/Geral Sem título(131) 6 2.512 03/02/2018 - 10:14 Português
Poesia/Geral Sem título(39) 3 1.656 03/01/2018 - 16:55 Português
Poesia/Geral Sem título(111) 2 975 03/01/2018 - 15:48 Português
Poesia/Geral Sem título(126) 2 1.392 03/01/2018 - 15:46 Português
Poesia/Geral Sem título(022) 2 899 03/01/2018 - 15:45 Português
Poesia/Geral Sem título(02) 2 1.506 02/28/2018 - 17:40 Português
Poesia/Geral Sem título(107) 1 1.411 02/28/2018 - 17:19 Português
Poesia/Geral Sem título(130) 5 1.843 02/28/2018 - 09:01 Português
Poesia/Geral Sem título(120) 1 1.125 02/28/2018 - 09:00 Português
Prosas/Outros Em tua claridade ( IX ) 1 1.650 02/28/2018 - 00:16 Português
Prosas/Outros Em tua claridade ( VII ) 3 2.216 02/28/2018 - 00:11 Português
Prosas/Outros Em tua claridade ( VI ) 0 2.244 04/11/2011 - 13:02 Português
Prosas/Outros Em tua claridade ( V ) 0 2.374 04/10/2011 - 12:06 Português
Prosas/Outros Em tua claridade ( IV ) 0 2.666 04/09/2011 - 14:59 Português
Prosas/Outros Em tua claridade ( III ) 0 2.226 04/09/2011 - 09:41 Português
Prosas/Outros Em tua claridade ( II ) 0 2.149 04/08/2011 - 17:31 Português
Poesia/Geral Sem título(129) 1 1.455 03/25/2011 - 15:13 Português
Poesia/Geral Sem título(128) 1 1.136 03/24/2011 - 22:26 Português
Poesia/Geral Sem título(127) 1 1.310 03/24/2011 - 19:42 Português
Poesia/Geral Sem título(125) 1 1.042 03/21/2011 - 22:11 Português