CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Uma crônica de Natal

Poderia ser uma história real,
Ou, uma mera ficção,
Mas, de fato
Escapou da crônica policial
Pois, não houve convicção
No relato...

Ainda que fosse uma história virtual,
Nestes tempos das maravilhas da informática
Poderia ser mero boato
E não ocupar nota na coluna social

Coisa de vidente, búzios e cartas, astrólogo
Na virada do ano,
se repete e há quem ache chato...

Eis que finalmente surge o conto
E não era tradicional
Talvez um pouco vulgar
Que mesmo depois de pronto

Insiste em se re-criar
E se transformar em uma história nacional

Inserida no contexto do lugar, qualquer lugar...

Como em um quebra cabeças
Vão se juntando as peças
A rima da narrativa
Não encontra alternativa

Há que se falar do conto ou quiçá do canto
Em que se transformou, em pranto...

Nem nas viagens gramaticais
Pode a carroça da história avançar
Sem que se dê conta
Da história de seres angelicais

Recolhendo rejeitos (do consumismo humano)
na penumbra da noite sem cansar

Que utilizam papelão como manta...

Poderia ser uma mera presunção
De um poeta querer no tablado das ruas.

Interpretar o teatro vivo do cotidiano tomando do pintor
uma aquarela que retrataria um pulsante coração.

De histórias que ciclicamente se repetem, nuas e cruas,
Desde Cervantes, Dickens, Victor Hugo, Drummond, Dostoievski, Galeano...

Mas onde estará o conto no verso?

Se o livre discorrer já não retrata o livre viver
Talvez nas contas do terço,
Que silenciosamente a fé de uma mulher,
Sob a marquise a apontar
E com olhos fixos penetra meu ser...

Apenas um sorriso quando desvela o sagrado jantar...

E antes que entregue o pão
Ela acena para outros tantos que almejam
Dividir transformando em um milagre da multiplicação
Para compartir com gente em sua volta, não importa quantos sejam,

Cativado por altruísta demonstração
Busquei no encontro dos olhares, a paz daquela noite, vejam...

Não foram precisos títulos outorgados
Na verdade poucos gestos singelos
Que não eram estereotipados
Para que a universal linguagem brotasse e quebrasse os elos.

Se fizesse presente, pelo simples desejo de reunir os despojados,

Em improvisada mesa de mármore da calçada, para uma ceia sem estampas ou selos...

Nada a comemorar! Tudo a comemorar!
O encontro acontece por um simples ato de doação.

AjAraújo, o poeta humanista, escrito no Natal de 2001.

Submited by

quarta-feira, novembro 25, 2009 - 23:31

Poesia :

No votes yet

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 16 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Comentários

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: Uma crônica de Natal

Parabéns pelo belo poema.

Gostei.

Um abraço,
REF

imagem de Gisa

Re: Uma crônica de Natal

Que coisa mais gostosa de se ler! Maravilhosamente lindo. Abraços

imagem de MarneDulinski

Re: Uma crônica de Natal

LINDO POEMA!

Gostei,meus parabéns,
MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Poetrix Poemas - de "Magma" (Guimarães Rosa) 2 17.423 06/11/2019 - 11:48 Português
Videos/Música Ave Maria - Schubert (Andre Rieu & Mirusia Louwerse) 1 23.929 06/11/2019 - 11:02 inglês
Poesia/Fantasia Cabelos de fogo 0 699 04/28/2018 - 21:38 Português
Poesia/Dedicado A criança dentro de ti 0 596 04/28/2018 - 21:20 Português
Poesia/Pensamentos O porto espiritual 0 622 04/28/2018 - 21:00 Português
Poesia/Dedicado Ano Novo (Ferreira Gullar) 1 796 02/20/2018 - 19:17 Português
Prosas/Drama Os ninguéns (Eduardo Galeano) 0 766 12/31/2017 - 19:09 Português
Poesia/Dedicado Passagem de ano (Carlos Drummond de Andrade) 0 764 12/31/2017 - 18:59 Português
Prosas/Contos Um conto de dor e neve (AjAraujo) 0 1.772 12/20/2016 - 11:42 Português
Prosas/Contos Conto de Natal (Rubem Braga) 0 1.135 12/20/2016 - 11:28 Português
Prosas/Contos A mensagem na garrafa - conto de Natal (AjAraujo) 0 2.216 12/04/2016 - 13:46 Português
Poesia/Intervenção Educar não é... castigar (AjAraujo) 0 859 07/08/2016 - 00:54 Português
Poesia/Intervenção Dois Anjos (Gabriela Mistral) 0 2.440 08/04/2015 - 23:50 Português
Poesia/Dedicado Fonte (Gabriela Mistral) 0 1.384 08/04/2015 - 22:58 Português
Poesia/Meditação O Hino Cotidiano (Gabriela Mistral) 0 1.482 08/04/2015 - 22:52 Português
Poesia/Pensamentos As portas não são obstáculos, mas diferentes passagens (Içami Tiba) 0 1.525 08/02/2015 - 23:48 Português
Poesia/Dedicado Pétalas sobre o ataúde - a história de Pâmela (microconto) 0 2.189 03/30/2015 - 11:56 Português
Poesia/Dedicado Ode para a rendição de uma infância perdida 0 1.452 03/30/2015 - 11:45 Português
Poesia/Tristeza Entre luzes e penumbras 0 1.752 03/30/2015 - 11:39 Português
Poesia/Tristeza No desfiladeiro 1 2.675 07/26/2014 - 00:09 Português
Poesia/Intervenção Sinais da história 0 1.556 07/17/2014 - 00:54 Português
Poesia/Fantasia E você ainda acha pouco? 0 2.376 07/17/2014 - 00:51 Português
Poesia/Aforismo Descanso eterno 2 3.037 07/03/2014 - 22:28 Português
Poesia/Intervenção Paisagem (Charles Baudelaire) 0 2.152 07/03/2014 - 03:16 Português
Poesia/Meditação Elevação (Charles Baudelaire) 0 2.063 07/03/2014 - 03:05 Português