CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Tempo sem Tempo (Mario Benedetti)

Preciso tempo necessito esse tempo
que outros deixam abandonado
por que lhes sobra ou já não sabem
o que fazer com ele

tempo
em branco
em vermelho
em verde
até castanho-escuro
não me importa a cor
cândido tempo
que eu possa abrir
e fechar
como uma porta

tempo para olhar uma árvore um farol
para andar pelo fio do descanso
para pensar que bom hoje não é inverno
para morrer um pouco
e nascer em seguida
e para me dar conta
e para me dar corda
preciso tempo o necessário para
chafurdar umas horas na vida
e para investigar por que estou triste
e acostumar-me ao meu esqueleto antigo

tempo para esconder-me no canto de algum galo
e para reaparecer em um relincho
e para estar em dia
e para estar na noite
tempo sem recato e sem relógio

vale dizer preciso
ou seja necessito
digamos me faz falta
tempo sem tempo

Mário Benedetti (1920-2009), poeta uruguaio, editado por Nicola David.

Submited by

segunda-feira, junho 25, 2012 - 13:19

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 48 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Comentários

imagem de Henricabilio

Os mistérios do

Os mistérios do Tempo
continuam por revelar
e este contratempo
promete continuar.

Um belo poema!

1 abraç0o!

_Abilio

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostasícone de ordenação Views Last Post Língua
Poesia/Dedicado Aqueles olhos sábios 0 1.203 10/27/2013 - 21:47 Português
Poesia/Pensamentos Asteróides 0 1.070 10/27/2013 - 21:46 Português
Poesia/Pensamentos O que se re-funda não se finda 0 1.303 10/27/2013 - 21:44 Português
Poesia/Dedicado Uma Mulher Nua No Escuro 0 1.751 06/25/2012 - 13:19 Português
Poesia/Amor Todavia (Mario Benedetti) 0 1.021 06/25/2012 - 13:19 Português
Poesia/Meditação Na neblina (Hermann Hesse) 0 2.656 08/01/2011 - 19:25 Português
Poesia/Dedicado Madre, mama, mãe... 0 1.708 11/18/2010 - 16:02 Português
Poesia/Meditação A pátria de chuteiras 0 1.264 11/18/2010 - 16:21 Português
Poesia/Intervenção Tudo revelo, mas nada digo... 0 2.749 11/18/2010 - 16:31 Português
Poesia/Intervenção Há uma urgência 0 2.297 09/22/2012 - 14:30 Português
Poesia/Alegria A benção das folhas 0 1.913 09/22/2012 - 14:29 Português
Poesia/Meditação Quem chora por Teus filhos? 0 1.056 09/22/2012 - 14:24 Português
Fotos/ - 2019 0 4.348 11/24/2010 - 00:45 Português
Poesia/Dedicado Será um sonho? (tributo a John Lennon) 0 2.207 12/18/2010 - 10:15 Português
Poesia/Acrósticos Acróstico de Natal: Meus amigos, meu presente! 0 14.576 12/18/2010 - 14:03 Português
Videos/Música Stop, Look, Listen To Your Heart (The Stylistics) 0 3.459 04/10/2011 - 00:56 inglês
Poesia/Dedicado Espírito de um Natal bem humano... 0 2.402 12/24/2010 - 23:41 Português
Poesia/Dedicado Conto de Natal: Maria e José na Palestina em 2010 (James Petras) 0 2.985 12/25/2010 - 22:44 Português
Poesia/Dedicado O povo do cerrado 0 2.417 12/26/2010 - 13:09 Português
Poesia/Haikai Marcas (Seleções de Haicais: XVII) 0 1.905 12/26/2010 - 13:17 Português
Poesia/Meditação A canção do dia de sempre (Mário Quintana) 0 1.802 12/26/2010 - 21:43 Português
Videos/Música Te doy una canción (Silvio Rodriguez) 0 10.180 12/26/2010 - 23:32 Espanhol
Videos/Música Yolanda (IPablo Milanes) 0 9.426 12/26/2010 - 23:49 Espanhol
Videos/Música Perhaps love (John Denver & Placido Domingo) 0 14.176 12/27/2010 - 00:05 inglês
Poesia/Dedicado 4o. Motivo da Rosa (Cecília Meireles) 0 1.948 12/27/2010 - 11:57 Português