CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Vão-se os amores, mas nem tanto assim

Vão-se os amores,
mas nem tanto assim...

Vão-se os amores, mas nem tanto assim.
Ficam as lembranças e deixam deles pedaços em mim.
Permanecem os contatos e as saudades,
As boas memórias de dias vividos.

Vão-se os amores, mas nem tanto assim.
Ficam alguns cheiros preservados, como o do cachecol enrolado.
Permanecem os flashes de olhares e sorrisos,
As boas memórias das mãos entrelaçadas.

Vão-se os amores, mas nem tanto assim.
Fica, no gelo dos lençóis de hoje, a lembrança do calor de outrora.
Permanecem guardados os e-mails e cartões,
As boas memórias do anelar das paixões.

Vão-se os amores, mas nem tanto assim.
Ficam seus nomes, suas vozes.
Permanecem no armário os vestidos de noite,
As boas memórias do rodopiar nos salões.

Vão-se os amores, mas nem tanto assim.
Ficam sós, ou mesmo acompanhados.
Permanecem no tempo dos dias vividos,
As boas memórias jamais nos deixarão.

Vão-se os amores, mas nem tanto assim.
Ficam esquecidas as brigas, as rusgas.
Permanecem distantes os dias ruins.
As boas memórias são as únicas que mantenho em mim.

Texto de Teresa Azevedo

Pintura do pintor espanhol Ramon Casas i Carbó (Movimento Modernista)

Submited by

quinta-feira, maio 15, 2014 - 06:25

Poesia :

No votes yet

teresaazevedo

imagem de teresaazevedo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 21 semanas
Membro desde: 09/16/2010
Conteúdos:
Pontos: 608

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of teresaazevedo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Simples assim 0 1.197 05/25/2018 - 20:42 Português
Poesia/Paixão Dono dos meus caprichos 0 1.007 05/25/2018 - 20:15 Português
Poesia/Paixão Dono dos meus caprichos 0 1.093 05/25/2018 - 20:15 Português
Poesia/Geral O êxtase do poeta é a poesia 0 1.141 11/06/2015 - 11:34 Português
Poesia/Geral Poeta é gente diferente 0 1.295 11/06/2015 - 11:32 Português
Poesia/Geral Nós eremitas 0 1.181 11/06/2015 - 11:31 Português
Poesia/Geral Ser coletivo 0 1.523 11/05/2015 - 18:08 Português
Poesia/Geral Transcendemos corpos e emoções 0 1.711 11/05/2015 - 18:06 Português
Poesia/Meditação Ondulações 0 1.210 11/05/2015 - 18:04 Português
Videos/Poesia Projeto Ondulações 2014 0 4.878 11/05/2015 - 08:02 Português
Poesia/Tristeza Batem as asas do adeus 1 2.099 07/29/2014 - 01:08 Português
Poesia/Poetrix Crescer sim, beber não! 1 1.437 07/26/2014 - 00:30 Português
Poesia/Geral Miscelânea poética 1 1.863 07/17/2014 - 23:58 Português
Poesia/Aldravias Aldravia 1 0 2.210 07/17/2014 - 16:36 inglês
Poesia/Geral Tarde, mormaço 1 1.493 07/13/2014 - 23:57 Português
Poesia/Geral Descortine-os 0 1.387 07/12/2014 - 18:42 Português
Poesia/Geral Intocável 0 1.189 07/12/2014 - 18:01 Português
Poesia/Arquivo de textos Como alcançar o inalcançável 0 1.906 07/11/2014 - 04:39 inglês
Poesia/Arquivo de textos Como alcançar o inalcançável 0 1.740 07/11/2014 - 04:39 inglês
Poesia/Arquivo de textos (Poesia coletiva, resultado do primeiro Sarau, produzida através de palavras que cada assistido falou) 0 1.730 06/27/2014 - 19:06 inglês
Poesia/Paixão Casados em cópula 1 1.951 06/19/2014 - 00:12 Português
Poesia/Desilusão Pássaro Errante 1 1.451 06/16/2014 - 03:15 Português
Poesia/Fantasia Sonhei, tão somente sonhei 1 1.274 06/14/2014 - 19:28 Português
Poesia/Paixão Com a força dos temporais 1 1.437 06/12/2014 - 04:55 Português
Poesia/Amor Fragmento da poesia “Nós” 0 1.238 06/11/2014 - 06:21 Português