CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Valium

 

Andam cansados os dias.
As respectivas noites não pregam olho.
Adormecem depois do almoço.
Passam pelas brasas ao fim da tarde
E quando volta a hora de serem noites
Não tiveram um dia descansado.
Passam os dias em branco
Que se vão acumulando
Para quem vive condicionado pelo tempo.
Uma bebedeira de vigilia epidemica,
Uma insonia colectiva.
Uma vontade de não abrir mão do tal terço da nossa vida.
Dorme noite.
Relaxa.
Bebe um chá de camomila,
Se não resultar toma um valium.
Dois.
Três.
Desde que acordes no dia a seguir
Sem tubo nenhum no nariz a tornar-nos o dia a seguir
Escuro como o carvão activado que constrata com
A brancura das noites a que nos tens habituado.
É de uma canção de embalar que andas a precisar??
Festinhas na cabeça!?
Cafunê!?
Assim será.
Deita-te ao meu colo noite,
Enquanto eu te murmuro melodias de embalar.
Descansa que não adormecerei.
Já tive as minhas canções...
Os meus chás...
O meu valium.
 

Submited by

sábado, março 12, 2011 - 17:44

Poesia :

No votes yet

Outro

imagem de Outro
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 4 semanas
Membro desde: 03/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 890

Comentários

imagem de Susan

Mais um de seus excelentes

Mais um de seus excelentes poemas...

Que exprime muito do que tenho sentido agora 

nesses ultimos dias ....

Beijos

Susan

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Outro

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Ladainha à Santa Existência 0 510 02/21/2011 - 12:54 Português
Ministério da Poesia/Geral Kriptonite 0 346 02/21/2011 - 12:51 Português
Ministério da Poesia/Geral Introspecção 0 297 02/21/2011 - 12:50 Português
Ministério da Poesia/Geral Insano Jardim 0 271 02/21/2011 - 12:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Higiene Intelectual 0 663 02/21/2011 - 12:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Grão a Grão 0 285 02/21/2011 - 12:44 Português
Ministério da Poesia/Geral Falta de Pontualidade 0 572 02/21/2011 - 12:41 Português
Ministério da Poesia/Geral Ex-Qualquer Coisa que Ainda É 0 266 02/21/2011 - 12:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Expulso Da Linguagem 0 429 02/21/2011 - 12:35 Português
Ministério da Poesia/Geral Este Eterno Quase por Acontecer 0 702 02/21/2011 - 12:32 Português
Ministério da Poesia/Geral Envolvencia 0 899 02/21/2011 - 12:29 Português
Ministério da Poesia/Geral Entes Queridos Entre Escritos 0 416 02/21/2011 - 12:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Dilaceramo-te 0 331 02/21/2011 - 12:26 Português
Ministério da Poesia/Geral Cores Embriagadas 0 292 02/21/2011 - 12:24 Português
Ministério da Poesia/Geral Contatação 0 397 02/21/2011 - 12:23 Português
Ministério da Poesia/Geral Colestrol Criativo 0 633 02/21/2011 - 12:20 Português
Ministério da Poesia/Geral Códigos Apocrifos e Outros 0 452 02/21/2011 - 12:19 Português
Ministério da Poesia/Geral Catarse 0 664 02/21/2011 - 12:16 Português
Ministério da Poesia/Geral Até que a Vida Nos Separe 0 446 02/21/2011 - 12:13 Português
Ministério da Poesia/Geral Até Isto Passar 0 458 02/21/2011 - 12:10 Português
Ministério da Poesia/Geral Ataraxia 0 617 02/21/2011 - 12:07 Português
Ministério da Poesia/Geral Aniversário 0 610 02/21/2011 - 12:06 Português
Ministério da Poesia/Geral Amo-te Mais ou Menos 0 806 02/21/2011 - 12:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Amor com Sabor a Letras 0 474 02/21/2011 - 12:04 Português
Ministério da Poesia/Geral "Amanheser" 0 902 02/21/2011 - 12:01 Português