CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Venham gargalhares, aqui e agora

VENHAM GARGALHARES, AQUI E AGORA!

Não foi um trava-línguas que me deixou perdida,
enrolando palavras, confundindo a ordem da vida.
Não foi um travar de pensamentos e emoções.
Não compreendo ao certo o que houve e ainda há em mim,
só sei que estou crua, triste e fria como uma lápide.
Tento reaver os sentidos, mas estão abatidos,
há um sofrer, uma dor que não compreendo.
Sem motivos aparentes fiquei estagnada.
Quero seguir sorrindo, criar, cantar,
mas de falência múltipla me compus em um tempo.
Passe, tempo cruel, vá-se de mim,
vá para bem longe, não me condene.
Espantos e lamúrias, eu os rejeito já.
Venha, alegria plena de meu ser.
Venham a mim, cânticos e danças,
Esplendores e gargalhares, eu os espero.
Pois em mim há um Deus único, sem tamanho,
não existem motivos para tristeza, só alegria.

Texto: Teresa Azevedo do livro "Poesia com Brandy"
Imagem - Salvador Dali

Submited by

quarta-feira, março 12, 2014 - 09:16

Poesia :

No votes yet

teresaazevedo

imagem de teresaazevedo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 18 semanas
Membro desde: 09/16/2010
Conteúdos:
Pontos: 608

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of teresaazevedo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Simples assim 0 1.176 05/25/2018 - 20:42 Português
Poesia/Paixão Dono dos meus caprichos 0 999 05/25/2018 - 20:15 Português
Poesia/Paixão Dono dos meus caprichos 0 1.067 05/25/2018 - 20:15 Português
Poesia/Geral O êxtase do poeta é a poesia 0 1.132 11/06/2015 - 11:34 Português
Poesia/Geral Poeta é gente diferente 0 1.280 11/06/2015 - 11:32 Português
Poesia/Geral Nós eremitas 0 1.132 11/06/2015 - 11:31 Português
Poesia/Geral Ser coletivo 0 1.475 11/05/2015 - 18:08 Português
Poesia/Geral Transcendemos corpos e emoções 0 1.699 11/05/2015 - 18:06 Português
Poesia/Meditação Ondulações 0 1.198 11/05/2015 - 18:04 Português
Videos/Poesia Projeto Ondulações 2014 0 4.839 11/05/2015 - 08:02 Português
Poesia/Tristeza Batem as asas do adeus 1 2.061 07/29/2014 - 01:08 Português
Poesia/Poetrix Crescer sim, beber não! 1 1.415 07/26/2014 - 00:30 Português
Poesia/Geral Miscelânea poética 1 1.853 07/17/2014 - 23:58 Português
Poesia/Aldravias Aldravia 1 0 2.197 07/17/2014 - 16:36 inglês
Poesia/Geral Tarde, mormaço 1 1.482 07/13/2014 - 23:57 Português
Poesia/Geral Descortine-os 0 1.377 07/12/2014 - 18:42 Português
Poesia/Geral Intocável 0 1.182 07/12/2014 - 18:01 Português
Poesia/Arquivo de textos Como alcançar o inalcançável 0 1.895 07/11/2014 - 04:39 inglês
Poesia/Arquivo de textos Como alcançar o inalcançável 0 1.724 07/11/2014 - 04:39 inglês
Poesia/Arquivo de textos (Poesia coletiva, resultado do primeiro Sarau, produzida através de palavras que cada assistido falou) 0 1.720 06/27/2014 - 19:06 inglês
Poesia/Paixão Casados em cópula 1 1.937 06/19/2014 - 00:12 Português
Poesia/Desilusão Pássaro Errante 1 1.437 06/16/2014 - 03:15 Português
Poesia/Fantasia Sonhei, tão somente sonhei 1 1.263 06/14/2014 - 19:28 Português
Poesia/Paixão Com a força dos temporais 1 1.419 06/12/2014 - 04:55 Português
Poesia/Amor Fragmento da poesia “Nós” 0 1.225 06/11/2014 - 06:21 Português