CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Violeiro: vida breve...

Vida, sina, de Violeiro,
Vida breve, vida leve...

Já vais, companheiro,
Tens o estradão por testemunha, em terra de tenente.
Subindo ladeiras, outeiro.
Falando ao coração da gente

Fugindo do tiro certeiro
Tocando tua viola, arteiro.
Segue em frente
Cantando por tua gente

Lá vai, querendo teu povo levar
Teu caminho é longo e a espera é triste,
Mas somente pode alcançar
Quem carregar a paz, a verdade, ainda que te ponham o dedo em riste,

Vida, ainda que bastante lida,
Viola camarada, instrumento simbólico de outras batalhas,
de outros cantos que adormecem no chão, vidas esquecidas,
mas o canto e maior que a vida, supera a impostas mortalhas,

E o canto é geral,
Nas esquinas, no cortejo fúnebre,
mas a morte fatal,
antecipada, encomendada, lúgubre,

De repente, tua voz entoa os acordes
E a gente toda renasce do chão
Feito rebento germinado pela chuva do sertão
E o teu breve cantar, nossa voz contra os lordes

Vida amarga, blindagem, coletes, sem liberdade
Levaram-te pra tocaia, na sombra da impunidade
tua vida tomaram, ceifaram
mas na terra que defendes, outras vidas brotam

Se em nossa consciência,
a dor de tua perda, tua ausência,
possibilitar um grito de revolta,
que ecoe pais afora, teu canto volta...

Calam tua voz, mas não teu canto, violeiro.

AjAraújo presta homenagem, em 21/1/02, aos Prefeitos Daniel Antonio de Santo André, Toninho de Campinas e a outros anônimos brasileiros vítimas da escalada de violência e impunidade em nossa terra.

Violeiro simboliza aqueles que com seu canto amenizam o pranto de nossa sofrida gente, da literatura de cordel as cantorias de nossos dias.

Mas, para que seu canto não seja em vão, precisamos entoar seus cânticos para transformar esta indignação em um real processo de transformação em nosso pais.

Que formemos uma nação de violeiros, não de doleiros e alcoviteiros, que possamos emergir desta crise moral, com a afirmação dos princípios básicos da existência humana: justiça, tolerância e paz.

Temos que parar com esta história de dependermos de vítimas para acordarmos deste transe, desta hipnose coletiva, a inoperância, a permissividade, a impunidade, a corrupção imperam neste modelo de desigualdades que assola o nosso país, precisamos mudar sim, não e a toa que as vitimas são as pessoas que pregam e fazem algo diferente, como os companheiros prefeitos do PT, brutalmente assassinados.

Neste bárbaro crime, se apaga um pouco mais a essência vital, urge repensarmos esta sociedade de consumo e de interesses pessoais, de domínio absoluto do capital e dos bens materiais sobre os valores infinitos espirituais.

Submited by

segunda-feira, fevereiro 8, 2010 - 00:23

Poesia :

No votes yet

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 42 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Comentários

imagem de MarneDulinski

Re: Violeiro: vida breve...

LINDO POEMA, LINDA HOMENAGEM!
Meus parabéns,
Marne

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Poetrix Poemas - de "Magma" (Guimarães Rosa) 2 18.289 06/11/2019 - 10:48 Português
Videos/Música Ave Maria - Schubert (Andre Rieu & Mirusia Louwerse) 1 24.365 06/11/2019 - 10:02 inglês
Poesia/Fantasia Cabelos de fogo 0 1.690 04/28/2018 - 20:38 Português
Poesia/Dedicado A criança dentro de ti 0 1.070 04/28/2018 - 20:20 Português
Poesia/Pensamentos O porto espiritual 0 956 04/28/2018 - 20:00 Português
Poesia/Dedicado Ano Novo (Ferreira Gullar) 1 965 02/20/2018 - 18:17 Português
Prosas/Drama Os ninguéns (Eduardo Galeano) 0 1.214 12/31/2017 - 18:09 Português
Poesia/Dedicado Passagem de ano (Carlos Drummond de Andrade) 0 1.458 12/31/2017 - 17:59 Português
Prosas/Contos Um conto de dor e neve (AjAraujo) 0 2.155 12/20/2016 - 10:42 Português
Prosas/Contos Conto de Natal (Rubem Braga) 0 1.459 12/20/2016 - 10:28 Português
Prosas/Contos A mensagem na garrafa - conto de Natal (AjAraujo) 0 2.634 12/04/2016 - 12:46 Português
Poesia/Intervenção Educar não é... castigar (AjAraujo) 0 1.048 07/07/2016 - 23:54 Português
Poesia/Intervenção Dois Anjos (Gabriela Mistral) 0 2.694 08/04/2015 - 22:50 Português
Poesia/Dedicado Fonte (Gabriela Mistral) 0 1.678 08/04/2015 - 21:58 Português
Poesia/Meditação O Hino Cotidiano (Gabriela Mistral) 0 1.734 08/04/2015 - 21:52 Português
Poesia/Pensamentos As portas não são obstáculos, mas diferentes passagens (Içami Tiba) 0 2.090 08/02/2015 - 22:48 Português
Poesia/Dedicado Pétalas sobre o ataúde - a história de Pâmela (microconto) 0 2.981 03/30/2015 - 10:56 Português
Poesia/Dedicado Ode para a rendição de uma infância perdida 0 1.641 03/30/2015 - 10:45 Português
Poesia/Tristeza Entre luzes e penumbras 0 1.969 03/30/2015 - 10:39 Português
Poesia/Tristeza No desfiladeiro 1 3.073 07/25/2014 - 23:09 Português
Poesia/Intervenção Sinais da história 0 1.793 07/16/2014 - 23:54 Português
Poesia/Fantasia E você ainda acha pouco? 0 2.712 07/16/2014 - 23:51 Português
Poesia/Aforismo Descanso eterno 2 3.273 07/03/2014 - 21:28 Português
Poesia/Intervenção Paisagem (Charles Baudelaire) 0 2.385 07/03/2014 - 02:16 Português
Poesia/Meditação Elevação (Charles Baudelaire) 0 2.345 07/03/2014 - 02:05 Português