CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Portugal era um império...

Os pés da minha carne pediram o calor do mijo amarelo e farto do gado que pastava, numa manhã de gelo, entre o medo das couves orvalhadas serem comidas. Os pés meninos da minha Mãe, franzinos no corpo miúdo, despiram a miséria no mergulhar desse brejo, entre o tricotar de um casaquinho de lã, cantado no olhar esguio de uma criança que vigiava.
Os pés do meu Pai eram alegres, corriam o monte com o vento, na companhia do cão rafeiro. Ambos distraídos, no couro da sola despida só esquecida na maioridade, procuravam na seiva dos carvalhos, o besouro de chifres que trazia a miséria enganada no sorriso de uma criança, sem quotidiano.
As costas dobradas da carne que me trouxe sentiram na vertigem da queda sobre a terra alagada até aos joelhos, a vontade de crescer contra os ossos, deixando a erva ceifada para trás, com medo da água, no peso do molho verde, tanto como a menina.
O cão rafeiro do Pai puxava a carroça cheia de erva, quando o engenho desse sorriso enganava a míngua, nos corpos deitados de alegria pelo esvoaçar do besouro preso na linha à volta do carvalho.
A Mãe atirava a prato à parede, quando o avô acabava à mesa. O Pai tinha outro caldo de farinha aguada, no afagar dos cabelos de um sorriso livre.
O terço rezado na sombra da luz de cera, cantava-se no cinto zumbido contra o ar que tombava, todos os dias, repetidamente em família, sobre os meninos que crescem.
O Avô, velhinho, encostado à bicicleta, procurava receber o Pai pela noite escura, acompanhando-o de volta a casa.
A professora ia a casa pedir para acabar a Escola. Os cromos caíam, e a cara do Fialho, do Porto, surgia para não mais esquecer.
No emergir do sacerdócio - o que restava das pedras nuas de neve dos altos montes -, os homens lembravam-se do que lhes tinham soprado aos ouvidos quando eram meninos e, com medo que lhes cortassem a virtude, fugiam para a metrópole; elas, serviçais, copeiras, entre água e azeite.
Amor, tudo isto é amor.
Portugal era um império…
Eles morderam. Nós sonegamos… Posso, ao menos, uivar?

Submited by

sábado, junho 12, 2010 - 21:24

Prosas :

No votes yet

Jorgelupus

imagem de Jorgelupus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 11 semanas
Membro desde: 03/20/2010
Conteúdos:
Pontos: 174

Comentários

imagem de Susan

Re: Portugal era um império...

Estupendo eclodir de emoções e lembranças.
Abraços
Susan

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Jorgelupus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Perfil 1116 0 232 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1115 0 327 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1114 0 257 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1113 0 269 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1112 0 309 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1111 0 235 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1110 0 323 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1109 0 287 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1108 0 345 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1107 0 320 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1106 0 264 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1103 0 257 11/24/2010 - 23:04 Português
Videos/Perfil 1105 0 258 11/24/2010 - 23:01 Português
Videos/Perfil 1104 0 251 11/24/2010 - 22:55 Português
Fotos/ - 3295 0 350 11/24/2010 - 00:54 Português
Fotos/ - 3290 0 316 11/24/2010 - 00:54 Português
Fotos/ - 3291 0 2.429 11/24/2010 - 00:54 Português
Prosas/Mistério Arrábida 0 309 11/19/2010 - 00:08 Português
Prosas/Tristeza síndrome 0 274 11/19/2010 - 00:05 Português
Prosas/Saudade mágoa 0 289 11/19/2010 - 00:05 Português
Prosas/Pensamentos O monstro 0 323 11/19/2010 - 00:03 Português
Poesia/Tristeza Árvore sentida 0 260 11/18/2010 - 16:02 Português
Poesia/Tristeza Árvores suspensas 0 343 11/18/2010 - 16:01 Português
Poesia/Tristeza Vale das Sombras 0 215 11/18/2010 - 15:55 Português
Prosas/Tristeza Portugal era um império... 1 276 06/12/2010 - 21:30 Português