CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Uma pena, dois momentos

 

Naquela noite decidi que não ia ficar amarfanhada no travesseiro à procura do cheiro das promessas incertas. Não podia esperar que o tempo me encontrasse, vesti uma roupa ousada, apetecia-me foder, nem que fosse o próprio tempo.
Olhei para o relógio da minha medula, as vértebras aceleravam o meu desejo, numa frenética dança de movimentos, enquanto o batom roçava os meus lábios sem distinguir se os que iria beijar teriam a mesma cor ardente ou não.
Bati com a porta sai, na expectativa que te poderia esquecer definitivamente, sem que mais nada soubesses de mim, ainda assim deixei-te um bilhete acreditando que pudesses voltar.

“Esta noite não esperes por mim, se sentires a falta, procura-me da mesma forma que te sinto, no calor dos teus seios”.

O olhar de desdém de algumas mulheres excitavam-me, faziam-me sentir mais selvagem, já o dos homens, sentia uma gula carnívora só pelo prazer da carne.

Fiz paragem a um taxista que me cruzou um olhar galã, mandei-o seguir para o centro da cidade do Porto. Precisava matar a sede com um afrodisíaco, antes que o meu corpo explodisse nos braços de qualquer um que me sussurrasse uns míticos gestos de desejo.
Entrei num bar repleto de sabores, a música ambiente dobrava-se quase como um gemido convidando-me a dançar, sentei-me ao balcão, de frente um espelho que indicava apressadamente quem me admirava os quadris.

Pedi um cocktail de ameixa, levei-o até aos meus lábios, beijei-o como se beijasse os teus pela última vez, numa despedida frenética sem lhes sentir o adeus; comovi-me, por segundos revivi a nossa última noite entre vagos de cerejas húmidas, o tactear da tua mão aveludada ainda me queimava os seios, o teu rímel tatuava-me a nuca suavemente como se o sol agreste apossasse a timidez numa íris só tua.

 

Submited by

quinta-feira, abril 21, 2011 - 08:32

Prosas :

Average: 5 (1 vote)

ConceiçãoBernardino

imagem de ConceiçãoBernardino
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 2 semanas
Membro desde: 03/28/2008
Conteúdos:
Pontos: 329

Comentários

imagem de josé maldonado

Uma Pena Dois Momentos

Excelente , Enebriante.....

imagem de CarlosVal

dois momentos...

conceição este texto para além de bem escrito está excelente

abraço poético

Val

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of ConceiçãoBernardino

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção ainda ontem saltei o muro de Berlim 1 1.101 06/10/2012 - 12:25 Português
Prosas/Erótico Uma pena, dois momentos 2 1.111 12/09/2011 - 17:15 Português
Poesia/Intervenção Simplesmente Maria 1 836 09/28/2011 - 22:45 Português
Poesia/Amor amor… 2 1.095 09/27/2011 - 22:33 Português
Prosas/Outros Retalhos I 0 1.218 09/27/2011 - 22:30 Português
Poesia/Intervenção Os filhos de Hiroshima 0 1.094 09/27/2011 - 00:07 Português
Poesia/Tristeza ainda que eu morresse hoje 0 938 09/26/2011 - 00:47 Português
Poesia/Amor …segredam-se 2 1.066 09/26/2011 - 00:43 Português
Poesia/Intervenção No sense 0 804 09/20/2011 - 16:08 Português
Poesia/Amor Ama-me antes do fim… 0 1.229 09/20/2011 - 16:04 Português
Poesia/Amor já não sinto medo, amor… 0 900 09/20/2011 - 15:58 Português
Poesia/Geral que bem que me sabe o bolor… 3 961 05/23/2011 - 03:03 Português
Poesia/Geral olha-me sem dor… 2 1.130 04/07/2011 - 23:43 Português
Poesia/Intervenção Não creias só nas lágrimas dos homens 2 871 03/16/2011 - 13:20 Português
Prosas/Erótico «lágrimas de dois gumes» 0 1.124 02/15/2011 - 01:16 Português
Poesia/Intervenção Sirvam-se…qualquer nome me serve 0 1.184 02/06/2011 - 19:12 Português
Poesia/Meditação …nunca digas adeus 0 1.016 02/06/2011 - 19:12 Português
Poesia/Meditação Epicentro 2 1.090 02/05/2011 - 22:34 Português
Prosas/Tristeza como um quadrado sem lados… 0 1.143 02/05/2011 - 22:27 Português
Poesia/Intervenção Hei-de arrancar as palavras com os dentes 0 835 02/04/2011 - 00:05 Português
Poesia/Amor Ama-me antes do fim… 0 891 02/03/2011 - 12:24 Português
Poesia/Amor já não sinto medo, amor… 0 1.285 02/02/2011 - 16:51 Português
Videos/Perfil 147 0 1.354 11/24/2010 - 22:48 Português
Videos/Perfil 145 0 1.140 11/24/2010 - 22:48 Português
Videos/Perfil 82 0 1.071 11/24/2010 - 22:48 Português