CIÚME DOS TEMPORAIS

Sempre voltam as tempestades
Ausência que não reclamamos
E entre o que não desejamos
Voltam nossas dificuldades
Familiares e amizades
Nossos maiores capitais
Vão e não voltam nunca mais
Pra matarem nossas saudades

A natureza, entrementes
Desde o começo, embrutecida
Demonstra seu desprezo à vida
Dos humanos pobres viventes
E entre as provas evidentes
Da sua insensibilidade
Está a de não matar saudade
Mas matar com suas enchentes

É a vida de nós desiguais
Dias bons e dias ruins
São os desertos e os jardins
As nossas paisagens reais
E um dia para nunca mais
A vida pra sempre nos solta
Consciente que nunca mais volta
Com ciúme dos temporais.

Sérgio da Silva Teixeira
Bagé/RS.

Submited by

Martes, Octubre 9, 2018 - 17:41

Poesia :

Sin votos aún

Sérgio Teixeira

Imagen de Sérgio Teixeira
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 2 días 21 horas
Integró: 01/24/2011
Posts:
Points: 353

Comentarios

Imagen de MaynardoAlves

Ciúme dos temporais

Parabéns por mais um texto admirável! Admiro-os todos.
E feliz aniversário! Muitas felicidades.

Imagen de J. Thamiel

Comment

É como se este poeta
que vive na liberdade
das coisas simples, reais,
falasse com intimidade,
com voz de alma inquieta,
com ventos e temporais.

Imagen de Sérgio Teixeira

Pode até ser que pareça Que

Pode até ser que pareça
Que os meus versos normais
Fale aos ventos, temporais
E esse sonho aconteça
Pois sonhar é o meu papel
E agradeço a poesia
Ter a tua companhia
Amigo J Thamiel

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Sérgio Teixeira

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/General DEVANEIO 0 16 11/14/2019 - 21:51 Portuguese
Poesia/General O IDÓLATRA 0 41 11/10/2019 - 16:29 Portuguese
Poesia/General RIMAS COM SINAIS 0 141 10/16/2019 - 00:35 Portuguese
Poesia/Soneto SONETO DO SER INVISÍVEL 2 266 10/02/2019 - 22:54 Portuguese
Poesia/General SUPERSTIÇÃO (SEXTA-FEIRA TREZE) 1 274 09/13/2019 - 16:22 Portuguese
Poesia/General SENTIMENTOS E CORES 1 314 08/19/2019 - 12:00 Portuguese
Poesia/General MEU TEMPO, MEU REINO 2 284 08/18/2019 - 18:38 Portuguese
Poesia/General SOLSTÍCIO DE INVERNO 2 449 06/23/2019 - 11:42 Portuguese
Poesia/General CANTO, SILÊNCIO E LIBERDADE 3 466 06/03/2019 - 11:39 Portuguese
Poesia/Soneto SONETO AO EXPEDICIONÁRIO "SEU ZÉCA" 0 333 05/05/2019 - 13:35 Portuguese
Poesia/General OS SONS DO TEMPO 0 305 04/27/2019 - 15:12 Portuguese
Poesia/Tristeza AS FLORES FIÉIS 0 275 04/12/2019 - 18:07 Portuguese
Poesia/General A ILUSÃO DE SER POETA 2 376 04/04/2019 - 18:50 Portuguese
Poesia/General MUITO ALÉM DO MÊS DE ABRIL 0 289 04/01/2019 - 23:10 Portuguese
Poesia/General QUANDO O SILÊNCIO AUMENTA 0 227 03/27/2019 - 11:11 Portuguese
Poesia/General O DIABO INOCENTE 2 499 03/12/2019 - 15:11 Portuguese
Poesia/Tristeza SOFRIMENTO 2 447 02/15/2019 - 16:53 Portuguese
Poesia/General REFAZENDO O MUNDO 2 2.089 01/26/2019 - 17:13 Portuguese
Poesia/General A VIDA E O NADA 0 415 01/22/2019 - 07:20 Portuguese
Poesia/General O NOVO NÚMERO 2 334 01/01/2019 - 12:43 Portuguese
Poesia/General DE QUEM VIAJA NO TEMPO 1 462 12/17/2018 - 10:45 Portuguese
Poesia/General A MÁGOA DO TEMPO 1 337 12/10/2018 - 13:41 Portuguese
Poesia/Fantasía UM ÓTIMO DIA 1 366 11/27/2018 - 20:13 Portuguese
Poesia/General VIDA, VELA E VENTO 2 513 11/25/2018 - 16:03 Portuguese
Poesia/Tristeza DIA DE FINADOS 2 571 11/25/2018 - 15:57 Portuguese