CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

CIÚME DOS TEMPORAIS

Sempre voltam as tempestades
Ausência que não reclamamos
E entre o que não desejamos
Voltam nossas dificuldades
Familiares e amizades
Nossos maiores capitais
Vão e não voltam nunca mais
Pra matarem nossas saudades

A natureza, entrementes
Desde o começo, embrutecida
Demonstra seu desprezo à vida
Dos humanos pobres viventes
E entre as provas evidentes
Da sua insensibilidade
Está a de não matar saudade
Mas matar com suas enchentes

É a vida de nós desiguais
Dias bons e dias ruins
São os desertos e os jardins
As nossas paisagens reais
E um dia para nunca mais
A vida pra sempre nos solta
Consciente que nunca mais volta
Com ciúme dos temporais.

Sérgio da Silva Teixeira
Bagé/RS.

Submited by

terça-feira, outubro 9, 2018 - 18:41

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 horas 18 minutos
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 585

Comentários

imagem de MaynardoAlves

Ciúme dos temporais

Parabéns por mais um texto admirável! Admiro-os todos.
E feliz aniversário! Muitas felicidades.

imagem de J. Thamiel

Comment

É como se este poeta
que vive na liberdade
das coisas simples, reais,
falasse com intimidade,
com voz de alma inquieta,
com ventos e temporais.

imagem de Sérgio Teixeira

Pode até ser que pareça Que

Pode até ser que pareça
Que os meus versos normais
Fale aos ventos, temporais
E esse sonho aconteça
Pois sonhar é o meu papel
E agradeço a poesia
Ter a tua companhia
Amigo J Thamiel

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Anúncios/Outros - Vende-se LIVROS DE MINHA AUTORIA 0 17 06/15/2022 - 00:37 Português
Poesia/Soneto SONNETO DE LA ESPERANZA 0 39 05/09/2022 - 23:40 Espanhol
Poesia/Geral OS SONS DA VILA 3 723 05/09/2022 - 16:33 Português
Fotos/Pessoais LIVRO MEMORIAL EM CONTOS E VERSOS 0 135 04/15/2022 - 13:59 Português
Poesia/Soneto SONETO DO FANTOCHE 2 500 03/30/2022 - 17:05 Português
Poesia/Amor SANTA CRIANÇA 0 151 12/31/2021 - 16:56 Português
Poesia/Geral A PALAVRA MISÉRIA 0 211 12/28/2021 - 16:49 Português
Poesia/Geral VIAGEM AO INTERIOR 0 220 11/19/2021 - 23:23 Português
Poesia/Geral A PIADA E O PASSARINHO 4 414 11/18/2021 - 17:37 Português
Poesia/Geral SONHANDO ACORDADO 2 682 10/27/2021 - 17:57 Português
Poesia/Geral OUTUBRO 0 217 10/01/2021 - 15:54 Português
Poesia/Geral SETEMBRO 4 676 09/21/2021 - 23:30 Português
Poesia/Fantasia A DÚVIDA 2 620 08/14/2021 - 21:49 Português
Poesia/Geral ABAIXO DE ZERO 0 380 07/29/2021 - 20:24 Português
Poesia/Geral QUEBRA CABEÇA 1 346 06/28/2021 - 15:38 Português
Poesia/Geral ALMA 0 492 05/17/2021 - 22:21 inglês
Poesia/Geral O PÃO E A LETRA 2 688 04/21/2021 - 23:20 Português
Poesia/Geral PERIGO REAL E IMEDIATO 2 532 04/08/2021 - 15:09 Português
Poesia/Geral A DERROTA DA MORTE 2 644 04/07/2021 - 15:46 Português
Poesia/Fantasia ETERNA INFÂNCIA 0 528 03/08/2021 - 01:19 inglês
Poesia/Geral PLANOS PARA O FUTURO 1 769 02/28/2021 - 11:18 Português
Poesia/Soneto SONETO DO MORTO VIVO 2 1.052 01/27/2021 - 17:26 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DO ATORMENTADO 2 545 01/27/2021 - 16:16 Português
Poesia/Soneto SONETO ANTAGÔNICO 3 893 01/27/2021 - 16:13 Português
Poesia/Geral DESEJO DE MORTE 4 508 01/24/2021 - 23:24 Português