Eu escrevo

O poeta morre,
mas não cessa de escrever.
Enquanto escreve,
vive ressuscitando,
a todas as horas incertas
memórias prensadas
de uma vida quase inquieta.
Fazendo de mim poeta,
pessoa que aprendeu a ler
escrevo sem norte
palavras di mi alma
versos sem rima
compondo páginas abertas
que ainda ninguém
as prontificou a aprender.

Os meus livros,
esses não sabem que eu existo,
são uma parte de mim
como este rosto de têmporas
de olhares fechados mescla e cinzentos.

Os meus livros que não sabem que eu existo
vivem procurando nos espelhos,
desculpas e fugas de prazer.
fazendo-me entender que as palavras essenciais,
estarão nestas folhas por mim riscanhadas
mas que não sabem quem eu sou.
De uma palvra à outra,
o que eu digo se desvanece.

Escrevo como quem quer ser escrito
susurro lentas sílabas à leve melancolia
que me abraçou suspensa e entrelaçada,
por uma cordel esgaçado do nada.

Escrevo porque me apetece desagrilhar
o pó da memória
gritar e dizer bem alto
que revolta me acomoda o peito,
que afago não me acaricia a alma.

Escrevo porque me apetece arrojar o futuro
ao alcance de um artigo ou verbo,
sentir o ar abarrotado de palavras
sentir que aprendo a escrever

Submited by

Domingo, Abril 18, 2010 - 22:42

Ministério da Poesia :

Sin votos aún

Sandroska

Imagen de Sandroska
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 7 semanas 2 días
Integró: 04/09/2010
Posts:
Points: 77

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Sandroska

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Amor As pedras que me pisam 1 178 02/18/2020 - 16:48 Portuguese
Fotos/Perfil 3435 0 387 11/24/2010 - 00:55 Portuguese
Ministério da Poesia/General Eu escrevo 0 373 11/19/2010 - 19:30 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicada perguntei ao tempo 0 428 11/19/2010 - 19:30 Portuguese
Ministério da Poesia/Fantasía Cinza de mim 0 417 11/19/2010 - 19:30 Portuguese
Poesia/Tristeza olhar que nada sou 1 378 05/30/2010 - 16:04 Portuguese
Poesia/Pensamientos Metade de mim 2 234 05/03/2010 - 00:33 Portuguese
Poesia/Aforismo Sou o que não sou 2 249 04/29/2010 - 22:54 Portuguese
Poesia/Pensamientos Passos lentos 1 233 04/28/2010 - 00:34 Portuguese
Poesia/Pensamientos Menina mulher 2 253 04/27/2010 - 22:22 Portuguese
Poesia/Aforismo Memória passada 1 247 04/27/2010 - 19:33 Portuguese
Poesia/Dedicada música adormecida 1 188 04/26/2010 - 03:17 Portuguese
Poesia/Pasión O poeta morre 1 215 04/21/2010 - 17:36 Portuguese
Poesia/Tristeza Cinza de mim 1 240 04/21/2010 - 17:06 Portuguese
Poesia/Tristeza Memória de mim 1 220 04/21/2010 - 17:00 Portuguese
Poesia/Pasión Contrariei 3 254 04/19/2010 - 11:13 Portuguese
Poesia/Aforismo procurei ao tempo 1 224 04/18/2010 - 01:25 Portuguese