CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Peixes ...

Não me livro desta sinistra coisa, feia,
Que se nota e depois esquece, sou fútil, inútil
Até no que consigo descrever, as sensações
Apenas decoram a minha crença e delas não me livro,

Às vezes dou por mim a pensar,
Se terei nascido do lado errado do mundo,
Pois tudo o que faço, já foi feito
E mesmo que rasgue este peito,

Fazendo o que mais sei, não surte efeito,
Se é que é um feito, fazer o que tento,
Se o mesmo foi feito por todos,
Nascidos do lado certo de tudo.

Se tive sete minutos da vossa atenção,
Foi o mais íntimo que vivi em vós outros,
Não o tempo que gastámos juntos, não
Somos dois ouvindo, mas um falando só,

Falar queria eu falar, na língua dos peixes,
Pra discursar sobre o equilíbrio
E me livrar daquilo que é ter peso
E não ter nada pra dizer aqui na Terra

Que seja novo ou verdade, mas aos peixes,
Ah, os peixes sinistros, feios,
Deuses me livrem ... não me livro desses
Peixes.

Jorge Santos (05/2018)
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, maio 23, 2018 - 17:23

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 semanas 1 dia
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40650

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

por lerem

obrigado

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostasícone de ordenação Views Last Post Língua
Ministério da Poesia/Aforismo andorinhão 0 1.844 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo sentir mais 0 1.113 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo palabras 0 1.614 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo A matilha 0 2.552 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo ao fim e ao cabo 0 1.188 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo o bosque encoberto 0 1.053 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo nem teu rubor quero 0 1.225 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo em nome d'Ele 0 1.442 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Troia 0 1.670 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo desabafo 0 1.714 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Inquilino 0 1.007 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Pietra 0 1.586 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo não cesso 0 1.091 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Dedicado professas 0 1.432 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo amor sen'destino 0 1.591 11/19/2010 - 19:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Balada para um turco 0 1.280 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Francisca 0 2.164 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo tudo e nada 0 1.161 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Priscilla 0 1.305 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Asa calada 0 1.762 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo flores d'cardeais 0 1.425 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Magdalena 0 1.492 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo peito Abeto 0 1.302 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo rapaz da tesoura 0 1.414 11/19/2010 - 19:16 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Koras 0 1.886 11/19/2010 - 19:16 Português